Blog

Operação tapa-buracos avança em São Lourenço

Publicado em 25/05/2018 às 13h00

Por Wagner Souza

Fotos: Victor Patrício/Secom-SLM

A Prefeitura de São Lourenço da Mata segue realizando melhorias em diversos locais, através da manutenção e limpeza de várias ruas e avenidas da cidade. A operação tapa-buracos é um dos trabalhos da Secretaria de Infraestrutura, cujo objetivo é melhorar as condições de tráfego e evitar acidentes em diversas vias do município.

TRABALHO Obras de recuperação das vias têm sido realizadas nos bairros

Um exemplo é a Estrada da Munguba, onde havia um buraco que dificultava a passagem de veículos, favorecendo criminosos que aproveitavam a situação para cometer assaltos. “Estamos avançando pelos bairros e pontos mais críticos e seguiremos por todos os locais que precisem dos serviços, até deixar toda a cidade em condições adequadas e seguras para o trânsito de veículos e pedestres”, aponta a secretária de Infraestrutura de São Lourenço da Mata, Élida Barroso.

Na Rua Barão de Caruaru, em Muribara, um outro buraco também foi tapado, atendendo à demanda da população local pela execução do serviço. “A prioridade é resolver os problemas nas vias em que circulam ônibus, pois são trechos de maior fluxo de veículos”, explica Gileno Arruda, responsável pela operação

SERVIÇO Operação tapa-buraco está atendendo demandas da população

As Avenidas Doutor Miguel Arraes, no Centro, e Assembleia de Deus, na Várzea Fria, também foram contempladas pelo serviço. Nos próximos dias será a vez das vias do bairro Parque Capibaribe.

A operação tapa-buraco faz parte da Operação Inverno, deflagrada em abril, antecipando a chegada das chuvas, que conta com serviços de capinação, aplicação de lonas em áreas de risco e limpeza de canais e canaletas.

Fonte :Da Secretaria de Comunicação.

Comentários (0) e Compartilhar

Atividade e emprego continuam em queda na indústria da construção

Publicado em 25/05/2018 às 12h15
Foto: EBC
                              Foto: EBC

O nível de atividade e o emprego continuam em queda na indústria da construção.

O indicador de nível de atividade caiu para 46,9 pontos e o de número de empregados recuou para 44,6 pontos em abril.

As informações são da Sondagem Indústria da Construção, divulgada nesta sexta-feira, 25 de maio, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão abaixo de 50 mostram recuo da atividade e do emprego.

A pesquisa mostra ainda que o nível de utilização da capacidade de operação ficou em 60% no mês passado. Isso significa que o setor operou com 40% das máquinas, dos equipamentos e do pessoal parados. No entanto, os empresários estão otimistas com o desempenho do setor nos próximos meses.

Todos os índices de expectativas estão acima dos 50 pontos, indicando que os industriais apostam no aumento da atividade, dos novos empreendimentos e serviços, da compra de matérias-primas e no número de empregados nos próximos seis meses.

De acordo com o levantamento, o índice de confiança do empresário da construção (ICEI-Construção) diminuiu um pouco e ficou em 53,8 pontos em maio, acima da média histórica de 52,9 pontos e da linha divisória dos 50 pontos, que separa a confiança da falta de confiança. Isso é resultado do otimismo dos empresários em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses.

O indicador de expectativas para os próximos seis meses ficou em 57,3 pontos em maio. Mas a percepção sobre a situação presente dos negócios piorou.

O indicador de condições atuais caiu para 46,7 pontos e ficou abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o otimismo do pessimismo.

A pesquisa mostra ainda que a disposição dos empresários para investir também diminuiu. O índice de intenção de investimentos recuou 1,9 ponto em relação a abril e ficou em 33,3 pontos em maio. No entanto, está 4,8 pontos acima do registrado em maio de 2017. Esta edição da Sondagem Indústria da Construção ouviu 541 empresas do setor entre os dias 1º e 14 de maio.

Fonte:Blog do Jamildo.

Comentários (0) e Compartilhar

Disputa pelo Senado está completamente aberta

Publicado em 25/05/2018 às 11h45

Se na disputa pelo governo de Pernambuco há um encaminhamento de reedição da disputa de 2014 com Paulo Câmara e Armando Monteiro, o embate para o Senado tem pelo menos cinco nomes com chances de disputar quatro vagas nas chapas majoritárias. Na chapa liderada por Paulo Câmara, o sentimento é o de que Humberto Costa credenciou-se para ser um dos dois candidatos a senador porque é a única justificativa plausível para a retirada da candidatura de Marília Arraes ao governo.

Já na chapa de Armando Monteiro, o nome de Mendonça Filho ficou definido como o primeiro nome para o posto, uma vez que foi a condição colocada por Armando para novamente entrar no páreo. Mendonça foi um excelente ministro e construiu boa relação com prefeitos de todo o estado por sua postura republicana de atender a todos sem qualquer distinção. Isso tem credenciado Mendonça para ser um competitivo nome ao Senado.

As outras duas vagas oscilam entre três nomes que almejam o cargo. O deputado estadual André Ferreira negocia tanto com Paulo Câmara quanto com Armando Monteiro. Ele representa o segmento evangélico e crê que poderá exercer o posto de fiel da balança para determinar o vencedor no pleito de outubro e tem aguardado o desfecho das chapas para decidir o seu destino na disputa de outubro.

O deputado federal Jarbas Vasconcelos por ser filiado ao MDB e ter a representatividade política no estado é a primeira opção de Paulo Câmara para fechar a conta da chapa, e somente não será candidato se não quiser. O também deputado federal Silvio Costa trabalha no sentido de credenciar-se na chapa de Armando Monteiro, mas só se viabilizará se por algum motivo André Ferreira optar por ficar com Paulo Câmara.

Com Humberto e Mendonça encaminhados na disputa e indicativos de Jarbas, André ou Silvio consolidando-se no páreo, o pleito de senador depois de 24 anos parece ter uma eleição novamente aberta para a Câmara Alta. Foi em 1994 que Miguel Arraes elegeu-se e tivemos as vitórias de Carlos Wilson e Roberto Freire de chapas distintas para o pleito. O risco de haver votos casados de chapas distintas é muito alto. Por exemplo: Silvio Costa e Humberto Costa para quem for mais alinhado com o PT, e Jarbas Vasconcelos e Mendonça Filho para o eleitor antipetista, ou no caso de André Ferreira ser beneficiado pelo crescente segmento evangélico no estado.

Essas nuances da disputa pelo Senado, principalmente Mendonça e Jarbas que sempre foram aliados disputarem em palanques opostos, e Jarbas e Humberto estarem no mesmo palanque depois de se engalfinharem por anos, fazem da eleição de senador a mais imprevisível dos últimos anos em Pernambuco.

Milton Coelho – A pré-candidatura de Milton Coelho a deputado federal vem ganhando espaço em várias regiões do estado, fato que tem o colocado como uma das principais apostas do PSB para a Câmara dos Deputados. Milton já foi vice-prefeito do Recife e até abril respondia pela secretaria de Administração, sendo um dos mais importantes auxiliares do governador Paulo Câmara.

Estadual – O ex-prefeito do Recife, João Paulo, está decidido que será candidato a deputado estadual. Apesar de ter votos para se eleger deputado federal, João Paulo prefere o mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco, onde ficará mais próximo do Recife e credenciar-se para projetos maiores na capital.

Apoio – O pré-candidato a senador Antonio Souza prestigiou ontem a posse do novo comando do PTC em Pernambuco. O partido, que é um dos seis que o apoiarão, será presidido pelo ex-vereador de Araripina Zé Bolacha. Antonio está se tornando a principal novidade de fora da política nesta fase de pré-campanha de senador.

Federal – Com a eminente retirada do páreo para governadora, a vereadora do Recife Marília Arraes será obrigada a preparar sua candidatura a deputada federal pelo PT. É provável que Marília seja a única petista a ser eleita para a Câmara Federal pela Frente Popular.

RÁPIDAS

Água dos milhões – Explicação bem humorada para a milionária conta de água da Arena Pernambuco corre nos bastidores da Alepe: o excesso do líquido teria sido usado para irrigar as flores e abastecer os tanques dos peixes e crustáceos fartamente consumidos pelo gabinete governador Paulo Câmara (PSB).

Ritmo – Conhecido por ser “bom de rua”, o ex-vereador Manoel Neco que disputa vaga de deputado estadual pelo PP só faz intensificar a agenda em Jaboatão dos Guararapes, o seu principal reduto eleitoral. Neco ficou em segundo lugar na disputa para prefeito na eleição passada e tornou-se uma das principais apostas do PP para a eleição deste ano.

Inocente quer saber – Depois de donos de postos aumentarem a gasolina para 10 reais no ápice da greve, dá pra acreditar que os corruptos e oportunistas são apenas os políticos?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Comentários (0) e Compartilhar

Caminhoneiros têm força para derrubar o governo

Publicado em 25/05/2018 às 11h15

Caminhoneiros mandaram dizer à Petrobrás que ela pode muito, mas não pode tudo

O Brasil convive há cinco dias com uma paralisação de caminhoneiros. Mas dificilmente ela irá além deste final de semana. O governo não aguenta conviver por muito tempo com esta paralisação. Por isso, ou arranja uma saída para a greve ou será derrubado não por um golpe militar como o de 64 e sim pelo povo nas ruas como ocorreu com Dilma em 2016. Os caminhoneiros não aceitam mais a política de preços da Petrobrás, que pode até ser boa para a empresa mas é péssima para eles, que ainda sofrem os efeitos da recessão. Daí terem cruzado os braços no início desta semana para exigir do governo a retirada de tributos federais que incidem sobre o preço do diesel. Isto obrigou Temer a convencer o até então inflexível presidente da estatal, Pedro Parente, a rever a política de reajustes da empresa, ainda que momentaneamente, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira, a realizar uma sessão extra nesta sexta-feira para aprovar matéria que lhe dará os meios para atender aos pleitos da categoria. Há de se convir que ou o presidente faria isto ou corria o risco de ser escorraçado do Palácio do Planalto. Afinal, alguém acredita que numa democracia um governo consegue sustentar-se com aviões na pista dos aeroportos sem poder decolar por falta de combustível, postos de gasolina sem o produto para vender, rodovias federais bloqueadas, ônibus sem poder circular por falta de diesel, hospitais sem oxigênio e ameaça de desabastecimento? Greve de caminhoneiros num país em que 90% de suas cargas são transportadas por rodovias era para estar sempre nas previsões do governo federal. Mas nem disto o seu serviço de inteligência (Abin) foi capaz.

De saco cheio

Do deputado Romário Dias (PSD), ontem, na Assembleia Legislativa, em discurso sobre a greve dos caminhoneiros: “Ninguém aguenta mais ver 70% do noticiário das televisões mostrando quem roubou mais e quem roubou menos, quem pegou 20 anos de cadeia ou quem pegou dez. É hora de dar um novo rumo ao Brasil”.

Deixa comigo – Cansado de pedir ao DER para recuperar as estradas de Itapetim que foram fortemente danificadas pelas fortes chuvas que caíram no sertão nos meses de março e abril, o prefeito Adelmo Moura (PSB) resolveu bancar o conserto com dinheiro da prefeitura.

O tabu – O presidente licenciado do CREA, Evandro Alencar, vai tentar nessas eleições ser o primeiro filho do Araripe a eleger-se para a Câmara Federal. Ele é filho de Araripina e está filiado ao PRTB. O vice-prefeito Bringel Filho (PSDB) desistiu de se candidatar.

Pelo mundo – Mesmo tendo sido abandonado pelos prefeitos de Cabrobó, Salgueiro e Afrânio, todos do MDB, que contaram com o seu apoio para se eleger, Raul Henry continua candidato a deputado federal. Ontem iria a Sertânia, mas desistiu por causa da greve dos caminhoneiros.

Na dúvida – Sílvio Costa (Avante) ainda não sabe se será convidado ou não por Armando Monteiro (PTB) para ser candidato a senador pelas oposições. Ele gostaria mesmo de se candidatar na chapa de Marília Arraes, caso o PT não a impeça de disputar o governo estadual.

Fonte :Blog de Inaldo Sampaio.

Comentários (0) e Compartilhar

Delúbio se entrega à Polícia Federal em São Paulo

Publicado em 25/05/2018 às 09h15

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares se apresentou nesta quinta-feira, 24, à Polícia Federal em São Paulo. O petista deve passar a noite na sede da PF e ir para Brasília na sexta-feira, 25.

A defesa informou que o juiz Sérgio Moro autorizou que o petista comece a cumprir em Brasília sua pena de 6 anos de prisão por lavagem de dinheiro, na Operação Lava Jato. Segundo o advogado Pedro Paulo Guerra de Medeiros, que defende Delúbio, a decisão de Moro permite que o ex-tesoureiro fique em Brasília enquanto a juíza de execução penal da 12.ª Vara Federal de Curitiba analisa o pedido para que o petista cumpra pena definitivamente na capital. A defesa alega que Delúbio tem família no Distrito Federal.

O petista teve prisão decretada pelo juiz Moro na quarta-feira, 23. Na tarde de quarta, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) negou os embargos de declaração, um recurso decisivo, do ex-tesoureiro, do operador Enivaldo Quadrado, do economista Luiz Carlos Casante e do empresário Natalino Bertin.

Ao final do voto, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator, determinou "o início do cumprimento das penas por estarem esgotados os recursos em segundo grau".

Delúbio já havia sido condenado no escândalo no mensalão. O ex-tesoureiro pegou 6 anos e 8 meses de prisão no regime semiaberto por corrupção ativa e foi preso em novembro de 2013. Menos de um ano depois, em setembro de 2014, ele passou para o regime aberto.

O processo da Lava Jato é um desdobramento do polêmico empréstimo de R$ 12 milhões tomado pelo pecuarista José Carlos Bumlai junto ao Banco Schahin, em outubro de 2004. O dinheiro era destinado ao PT, segundo a força-tarefa da Lava Jato.

Em março, o TRF-4 julgou a apelação criminal de Ronan Maria Pinto, Natalino Bertin, Enivaldo Quadrado, Delúbio Soares e Luiz Carlos Casante. Eles tiveram as condenações por lavagem de dinheiro confirmadas pela 8.ª Turma.

Apenas Ronan teve a condenação em 5 anos mantida pela Corte, os demais tiveram a pena aumentada "com base na culpabilidade negativa, ou seja, no fato de os réus terem condições sociais e intelectuais de reconhecer e resistir à prática do ilícito e, ainda assim, praticá-lo".

A turma manteve a absolvição do jornalista Breno Altman e do executivo Sandro Tordin também denunciados neste processo por lavagem de dinheiro.

Como ficaram as penas na apelação:

Luiz Carlos Casante: lavagem de dinheiro. A pena passou de 4 anos e 6 meses para 5 anos de reclusão, em regime inicial fechado;

Ronan Maria Pinto: lavagem de dinheiro. A pena foi mantida em 5 anos de reclusão em regime inicial fechado;

Enivaldo Quadrado: lavagem de dinheiro. A pena passou de 5 anos para 6 anos de reclusão em regime inicial fechado;

Delúbio Soares de Castro: lavagem de dinheiro. A pena passou de 5 anos para 6 anos de reclusão, em regime inicial fechado;

Natalino Bertin: lavagem de dinheiro. A pena passou de 4 anos para 4 anos e dois meses de reclusão, em regime inicial semiaberto.

Defesas

Em nota, o advogado Pedro Paulo de Medeiros, que defende Delúbio Soares, afirmou: "A defesa de Delúbio Soares reafirma que ele nunca pediu ou anuiu que fosse feito qualquer empréstimo pelo Banco Schain ao PT ou a qualquer outra pessoa. Até poderia ter feito em nome do PT, sem qualquer impedimento, mas não o fez. Os próprios donos do Banco afirmaram isso em Juízo. Provará que é inocente perante os Tribunais Superiores, onde espera ser julgado com isenção e imparcialidade, o que infelizmente não tem ocorrido. É um risco para toda a sociedade se condenar por presunção. Em nenhum momento se indicou no processo algum ato de Delúbio para 'lavar dinheiro', apenas se presumiu que ele 'deveria saber' que houve lavagem de dinheiro. A Constituição prevê que, na dúvida, a presunção é em favor do cidadão, mas os tempos atuais são outros, infelizmente há uma absurda inversão dessa regra. Até mesmo considerá-lo reincidente por um fato acontecido antes do processo do Mensalão se fez, para prejudicá-lo. Apesar de tudo isso, segue confiante na Justiça brasileira, que há de reparar essas injustiças o quanto antes, não permitindo que se submeta a uma pena ilegal em regime fechado.

A defesa de Ronan Maria Pinto afirmou que vai "analisar a íntegra da decisão do TRF-4; e somente então poderão ser decididos os próximos passos da defesa que, de qualquer forma, continuará buscando provar o não envolvimento de Ronan Maria Pinto."

FonteEstadão.

Leia Ja.

Comentários (0) e Compartilhar

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||