Blog

Pernambuco: migração para Marília pode definir eleição

Publicado em 16/08/2018 às 11h00

Marcada por interferências externas sobre decisões locais, a eleição em Pernambuco pode consolidar uma hegemonia do PSB que já dura 12 anos no estado. Com a tentativa de reeleição do governador Paulo Câmara, o partido tem chances de conseguir sua quarta vitória seguida. As duas primeiras, em 2006 e 2010, foram com Eduardo Campos

Mas o resultado nas urnas poderá ser definido na hora em que os eleitores que tendiam a votar em Marília Arraes (PT) migrarem seus votos para os candidatos que restaram.

A vereadora petista havia sido escolhida na convenção estadual como candidata ao governo. Porém, um acordo entre as executivas nacionais do PT e do PSB, para que o segundo se mantivesse neutro nas eleições presidenciais, enterrou a candidatura de Marília em troca do apoio petista a Câmara.

Com a manobra, o objetivo do partido de Lula era isolar Ciro Gomes, que ficou nacionalmente sem a aliança com o PSB. O arranjo também afetou a candidatura de Márcio Lacerda (PSB) ao governo de Minas Gerias, que pretende insistir na postulação contrariando a orientação da executiva nacional.

Em pesquisas de opinião feitas no mês passado pelo instituto Datamétrica, Câmara aparecia em primeiro, com 25% das intenções, seguido de Marília (21%) e Armando Monteiro (17%), candidato do PTB. Como a margem de erro é de 4 pontos, os três candidatos estavam tecnicamente empatados.

Levantamento do mesmo instituto mostra que 33% dos eleitores de Marília pendem para Armando Monteiro, enquanto apenas 13% votariam em Paulo Câmara. Em 2014, o governador de Pernambuco apoiou o tucano Aécio Neves no segundo turno contra Dilma Rousseff (PT), e se posicionou favoravelmente ao impeachment da presidente.

Sem a presença da vereadora petista na pesquisa, o candidato do PSB tem 28%, enquanto o do PTB aparece com 22%. Tecnicamente, eles continuam empatados.

A pesquisa está registrada sob o número PE-09139/2018. A Datamétrica ouviu 600 pessoas entre 11 e 12 de julho. O levantamento possui nível de confiança de 95% e margem de erro de quatro pontos percentuais para mais ou para

Legado de Miguel Arraes

Com as candidaturas ao governo do estado definidas, Marília decidiu concorrer ao cargo de deputada federal. Neta do ex-governador Miguel Arraes, ela disputará a mesma vaga que o novato em eleições João Campos (PSB), filho de Eduardo Campos e bisneto de Arraes, numa briga pelo legado do político.

Marília já havia rompido com Eduardo Campos, seu primo, em 2014, porque ele não a lançou como candidata à deputada federal. Em relação ao PT e a sua candidatura frustrada ao governo, ela optou por não insistir pela vaga para manter o ambiente pacificado no partido. João Campos tem o apoio de Paulo Câmara e do prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB).

Conheça os candidatos ao governo de Pernambuco:

Armando Monteiro (PTB), senador
Vice: Fred Ferreira (PSC)
Coligação: PTB, PPS, PSDB, DEM, PSC, PRB, PV, Pode, PRTB, PSL, PHS, DC, PMB
Dani Portela (PSOL), historiadora e advogada
Vice: Gerlane Simões
 
Coligação: PSOL, PCB
Julio Lossio (Rede), médico e ex-prefeito de Petrolina
Vice: Luciano Bezerra (Rede)
Maurício Rands (Pros), advogado e ex-deputado federal
Vice: Isabella Fiorenzano (PDT)
 
Coligação: Pros, PDT, Avante
Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco
Vice: Luciana Santos (PCdoB)
 
Coligação: PSB, PCdoB, PT, MDB, PP, PR, PMN, PTC, PRP, Patriota, PSD, PPL, Solidariedade
Simone Fontana (PSTU), professora
Vice: Jair Pedro (PSTU)
Ana Patrícia Alves (PCO), agente de saúde
Vice: Gilson de Oliveira (PCO)
 

Fonte: Estêvão Bertoni - Veja.

Blog do Magno Martins.a

Comentários (0) e Compartilhar

Pesquisa aponta que Paulo acertou na articulação política

Publicado em 16/08/2018 às 10h00
Coluna da quinta: Pesquisa aponta que Paulo acertou na articulação política

 A pesquisa do Instituto IPESPE divulgada ontem apresentou que, mesmo com um empate técnico, o governador e candidato reeleição Paulo Câmara tem uma certa vantagem inicial diante do segundo colocado, Armando Monteiro.

Enquanto a Marília Arraes (PT) esteve no páreo para Governo todo mundo era chinês, não existia um franco favorito, alguns até apostavam na vitória da petista. Percebendo essa ameaça o PSB de Pernambuco fez movimento político com a nacional do PT e retirou a neta de Arraes da disputa. Os números de ontem só confirmaram que a decisão foi pra lá de acertada e no momento, porque pesquisa é o retrato do momento, Paulo estaria reeleito.

Um outro fator determinante nas articulações do estreante Paulo Câmara foi garantir um bom tempo de guia eleitoral. No jogo de cintura para preservar os partidos com os maiores tempos como o MDB – da briga de Jarbas com FBC; PT com a retirada de Marília; PP e PR depois de afagar Sebastião e Eduardo da Fonte, sem esquecer do Solidariedade. Paulo terá mais que o dobro de Armando, além de mais inserções no rádio.

Por fim, podemos dizer que aliança com o PT trouxe de volta o fôlego que o socialista precisava para emplacar sua campanha. Além de tudo que citei acima, ele trouxe Lula para seu palanque. O grande eleitor de Pernambuco, ter Lula por perto é sinal de bons ventos no seu estado natal. O gesto que ele fez ontem de está em Brasília no ato de registro da candidatura do petista é sinal de que ter o PT como aliado é fundamental para sua campanha.

Script petista – Os petistas estão cumprindo a risca o script traçado por Lula. Primeiro, fazer de sua prisão através do discursos se tornar um cárcere político. Depois não abrir mão que ele estará na disputa de todo jeito, em seguida registrar sua candidatura enquanto Haddad anda o País com Manuela D´Ávila. Quando o registro for negado, que deve acontecer em breve, fazer Lula de vítima e lançar a chapa Haddad presidente e Manuela vice. Se isso vai dá certo, o tempo dirá!

Marketing – O competente Zé Nivaldo Jr assumiu a estratégia da comunicação da campanha de Maurício Rands para governador. Por sua vez, Paulo Câmara entregou seu marketing ao baiano Fernando Barros da Propeg que tem a missão clara de apresentar um governador preparado para governar um Estado em meio a crise, além de mostrar as realizações dos últimos quatro anos.

Marketing (parte 2) – Já Armando montou uma equipe de vários lugares do país comandada por Chico Mendez, Maurício Moura, Alexandre Oltramari, André Campos e Mouriael Paiva que já vem trazendo resultados. Estamos vendo um Armando mais leve, sorridente – que em 2014 não se via – e maduro.

Rápidas

Baixo nível – A troca de farpas entre o ex-prefeito Joaquim Lapa e o prefeito Botafogo através da rádio é a prova que a política em Carpina está muito rasteira. E que as arestas da eleição passada ainda não foram sanadas. Daqui a pouco chega 2020 e eles não saem de cima do palanque!

Lançamento – Hoje, o prefeito Botafogo apresentará seus candidatos Vinícius Labanca (estadual) e Fernando Monteiro (federal), em evento que será realizado na casa de recepções Monteville, às 19h.

Paudalho –  O prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia está numa série de inaugurações. Hoje será inaugurada a sala de Coleta e Recepção do Laboratório Municipal do Paudalho e da Farmácia Central. O evento será às 19h.

Pinga-fogo: Sílvio Costa utilizará o slogan ‘candidato de Lula’, mesmo Lula estando no palanque de Paulo Câmara?

Fonte : Blog do Elielson Lima.

Comentários (0) e Compartilhar

TRE recebe lista com nomes dos gestores que tiveram contas reprovadas

Publicado em 16/08/2018 às 10h00
Arquivo contento foto do recebimento das listas com rejeição de contas do TCE-PE

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, recebeu, na tarde desta quarta-feira (15), o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Marcos Loreto.

Na reunião, conforme determina a legislação, foi entregue a lista completa com 1.324 de gestores públicos que tiveram suas contas rejeitadas pelo TCE. Com a divulgação da lista, a Justiça Eleitoral tem o objetivo de dar maior transparência ao processo eleitoral.

Além do presidente do TRE, estiveram na reunião, pelo Tribunal Regional Eleitoral, o desembargador-corregedor, Alexandre Pimentel e a diretora-geral, Isabela Landim.  Pelo TCE, vieram, além do presidente, o vice-presidente, Dirceu Rodolfo; o auditor Halmos Fernando e o analista de controle externo Gustavo Abreu. A procuradora-geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, e o procurador-geral eleitoral, Francisco Machado Teixeira, também participaram da solenidade de entrega da lista. "Somos várias instituições irmanadas e querendo fazer o melhor para que o eleitor vote de forma consciente", disse o presidente do TRE-PE, Luiz Carlos de Barros Figueirêdo.

A lista está disponível na área de Registro de Candidatos, na página das Eleições 2018 no site do TRE.

De acordo com a legislação eleitoral (art. 11, § 5º da Lei nº 9.504/1997 e resolução TSE nº 23.555) hoje é o último dia para os tribunais e conselhos de contas tornarem disponível à Justiça Eleitoral a relação daqueles que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente, ressalvados os casos em que a questão estiver sendo submetida à apreciação do Poder Judiciário, ou em que haja sentença judicial favorável ao interessado.

Fonte :TRE-PE.

Comentários (0) e Compartilhar

Governo divulga NT sobre transferências fundo a fundo do SUS

Publicado em 16/08/2018 às 09h00

DivulgaçãoEsclarecimentos sobre a operacionalização e contabilização dos recursos transferidos na modalidade fundo a fundo de recursos federais para as ações e serviços públicos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) foram divulgados pelo governo federal.

De acordo com a Nota Técnica (NT) 11/2018, os recursos do Fundo Nacional de Saúde (FNS) serão associados a duas fontes: uma para o bloco de custeio das ações e serviços públicos de saúde (212.0000) e outra para o bloco de investimentos na rede de serviços públicos de saúde (213.0000).

A área de Contabilidade da Confederação Nacional de Municípios (CNM) explica que a nota técnica é conjunta dos Ministérios da Fazenda, da Saúde e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Mas, na prática, a orientação já tem sido adotada pelos Municípios.

Muitos gestores municipais têm buscado esclarecimentos sobre essas mudanças na sede da Confederação. Com a publicação da normativa, o presidente da CNM, Glademir Aroldi, chama atenção dos gestores municipais: “não há necessidade de segregação dos recursos recebidos por “grupos” dentro de cada bloco de financiamento”. Isso significa que o recurso recebido no bloco de custeio pode ser utilizado no grupo da saúde, por exemplo, permitindo uma certa flexibilização no uso dos repasses uma vez que eles permanecem vinculados ao plano municipal de saúde e à programação anual de saúde.

Classificações
As classificações específicas no ementário de receitas foram criadas com objetivo de identificar, na contabilidade, os grupos definidos nas transferências para cada bloco de financiamento. Em relação ao Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), a equipe técnica da CNM explica que a normativa do governo não provoca nenhuma alteração, pois os campos para informar o recurso recebido do Fundo Nacional de Saúde (FNS) – previsto na Portaria 3992 – foram disponibilizados no sistema. O Siops só adotará o novo rol de natureza da receita em 2019.
 

A equipe técnica da área de Saúde da CNM publicou recentemente a cartilha Mudanças no Financiamento da Saúde, orientando aos gestores municipais como usar os repasses federais.

Fonte: CNM.

Comentários (0) e Compartilhar

Para evitar 'exploração eleitoral', Moro remarca interrogatório de Lula para novembro

Publicado em 16/08/2018 às 08h00
Moro vai interrogar o ex-presidente Lula sobre o sítio em Atibaia, em novembro
Moro vai interrogar o ex-presidente Lula sobre o sítio em Atibaia, em novembroFoto: Divulgação

juiz Sergio Moro remarcou para o dia 14 de novembro o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na ação que envolve o sítio em Atibaia (SP). Em despacho publicado na manhã desta quarta-feira (15), o magistrado afirmou que o objetivo é "evitar a exploração eleitoral dos interrogatórios". Com ato em Brasília, o PT registra nesta quarta a candidatura de Lula à Presidência. Inicialmente, o interrogatório de Lula, acusado pelo Ministério Público de beneficiar-se de reformas no sítio custeadas pela Odebrecht e OAS, estava marcado para o dia 11 de setembro, antes do primeiro turno das eleições.

"Um dos acusados foi condenado por corrupção e lavagem (...) e encontra-se preso por ordem do Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região, tendo a medida sido mantida pelos Tribunais Superiores. Apesar disso, o acusado apresenta-se como candidato à Presidência da República. Caberá ao Egrégio Tribunal Superior Eleitoral decidir a respeito", escreveu Moro no despacho.

O juiz também mudou a data dos demais interrogatórios, que começariam no próximo dia 27 de agosto. Agora, todos terão início em novembro. Também falarão a Moro, entre outros, Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro, Roberto Teixeira e José Carlos Bumlai. O interrogatório é a última fase da instrução processual penal. Esta ação investiga se Lula se beneficiou de R$ 1,02 milhão em benfeitorias no sítio de Atibaia (SP), que teriam sido pagas pelas construtoras Odebrecht e OAS. O Ministério Público Federal acusa o petista de ser o verdadeiro dono do imóvel, registrado no nome dos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna. O ex-presidente nega todas as acusações.

Fonte: Folha de PE.

Comentários (0) e Compartilhar

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||