Blog

Netinho Lapenda assume comando do PROS em São Lourenço

Publicado em 22/07/2018 às 10h00
Netinho Lapenda assume comando do PROS em São Lourenço
O empresário Netinho Lapenda – neto do ex-prefeito de São Lourenço da Mata , José Lapenda – assumiu o comando do PROS no município. Netinho faz sua estreia na vida pública como pré- candidato a deputado federal, entra na campanha como um dos nomes da nova safra política e tem o desafio de furar o cerco em território dominado pelos grupos dos Labanca e dos Pereira.
 

Questionado sobre o que o motivou a disputar uma vaga na Câmara dos Deputados – instituição desgastada junto aos eleitores – Netinho é enfático: “ o problema não é a instituição e sim a má qualidade, em geral, da representação política. Tem muita gente séria e competente, mas é necessário e saudável que ocorra a renovação. Estamos colocando nosso nome para avaliação popular e chegamos com a proposta de fazer diferente, apostando na ética e nas boas práticas politicas. “

Fonte Blog do Elielson Lima.

Comentários (0) e Compartilhar

Marília posa com João Fernando e Kaio e toma café com Zé Marcos, do PR

Publicado em 22/07/2018 às 09h15
Encontro de Marília Arraes no Sertão
Encontro de Marília Arraes no SertãoFoto: Divulgação

O café da manhã da vereadora e pré-candidata ao Governo de Pernambuco, Marília Arraes, neste sábado, em São José do Egito, no Sertão, foi com o vice-presidente do PR no Estado, José Marcos de Lima. O deputado estadual Rogério Leão, do mesmo PR, chegou no final, mas já havia encontrado a petista em evento na cidade na noite dessa sexta-feira (20). Atrair o apoio de republicanos, que estão na base do governador Paulo Câmara (PSB), não está fora do radar de Marilia

PR comanda a Secretaria de Transportes e formou um bloco com o PP na Assembleia Legislativa. Mas coxias, há quem aponte insatisfação da sigla com a administração estadual. O nome do dirigente do partido em Pernambuco, Sebastião Oliveira, está á disposição para compor a vice na chapa do governador, mas essa possibilidade, no Palácio das Princesas, não tem tido ressonância. 

Já na noite dessa sexta, o presidente estadual do PROS, João Fernando Coutinho, e a pré-candidata Marília Arraes (PT) se encontraram em São José do Egito, como a coluna cantou a pedra que ocorreria, devido às agendas coincidentes dos dois naquela cidade. Neste sábado, devem ter de novo compromisso em comum.

Juntos, posaram para fotos. Em uma delas, além de João Fernando, aparece junto o deputado federal Silvio Costa (Avante), que é pré-candidato ao Senado na chapa liderada pela petista, e há registro ainda com o deputado federal Kaio Maniçoba (SD). Ainda há quem aposte que o Solidariedade pode deixar a base do governo Paulo Câmara (PSB). Os movimentos denotam que a aliança entre PT e PROS em Pernambuco está selada, embora ainda não tenha sido anunciada formalmente.
 
Encontro de Marília Arraes no Sertão

Encontro de Marília Arraes no Sertão - Crédito: Divulgação

FonteFolha de PE.

Comentários (0) e Compartilhar

Jarbas em campanha na cidade de Carpina

Publicado em 22/07/2018 às 08h30

Um dia após voltar de um encontro da ONU nos Estados Unidos, o deputado federal e pré-candidato ao Senado, Jarbas Vasconcelos  (MDB) voltou a percorrer o Estado. Neste sábado, ele participou de um encontro político na cidade de Carpina, que reuniu lideranças e políticos da região, como o deputado estadual Antonio Moraes (PP). A anfitriã do encontro foi a ex-vice prefeita da cidade e atual Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Mulher e Juventude, Marta Guerra, também militante do MDB no Estado. O vice-governador e presidente estadual do MDB, Raul Henry, esteve ao lado de Jarbas no evento.

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Comentários (0) e Compartilhar

Emprego fica estável em junho e fecha primeiro semestre com 392,4 mil novas vagas

Publicado em 22/07/2018 às 07h45
Foto: Arquivo/Agência Brasil
                    Foto: Arquivo/Agência Brasil

O emprego formal se manteve estável em junho no Brasil. Foram registradas no mês 1.167.531 admissões e 1.168.192 desligamentos, que resultaram em um saldo de -661 vagas. No acumulado do ano, o saldo ficou positivo em +392.461 empregos, um crescimento de 1,04% em relação ao primeiro semestre de 2017. Se considerados os saldos dos últimos 12 meses (julho de 2017 a junho de 2018), o resultado também é positivo. Foram criados +280.093 postos formais, 0,74% a mais do que no período anterior. Com isso, o estoque de empregos no país ficou em 38,21 milhões.

As informações estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (20), que mostra também a evolução do emprego conforme o setor da economia.

Desempenho setorial

As atividades que mais criaram vagas foram as ligadas à Agropecuária, que teve saldo de +40.917 empregos, resultantes de 113.179 admissões e 72.262 desligamentos, uma expansão de 2,58%. As culturas que mais contribuíram para esse resultado na agricultura foram as de café e laranja. Nos cafezais foram criadas +14.024 vagas, principalmente em Minas Gerais. Já o cultivo da laranja foi responsável pela abertura de +8.903 postos, sobretudo em São Paulo. As Atividades de Apoio à Agricultura (+11.297 postos) também foram destaque na Agropecuária, especialmente em São Paulo (+9.617 postos).

O segundo melhor desempenho da economia no mês de junho foi o do setor de Serviços Industriais de Utilidade Pública, com saldo de +1.151 postos, resultado de 6.849 admissões e 5.698 desligamentos. As áreas que mais empregaram foram as de coleta, tratamento e disposição de resíduos não perigosos. Houve ainda geração de empregos na captação, tratamento e distribuição de água e na distribuição de energia elétrica.

O setor de Serviços ficou estável em junho, com saldo de +589 empregos formais, consequência de 480.517 admissões e 479.928 desligamentos. As demais áreas da economia tiveram desempenho negativo no mês.

O Comércio foi o setor com o pior resultado de junho, com retração de -0,23% em relação a maio. O saldo do mês ficou em -20.971 vagas, devido às 279.271 admissões e 300.242 desligamentos. Em seguida, veio a Indústria de Transformação, que admitiu 176.249 trabalhadores e desligou 196.719, apresentando um saldo de -20.470 vagas, uma queda de -0,28% em relação ao mês anterior.

Desempenho regional

Quatro das cinco regiões brasileiras tiveram crescimento no emprego formal em junho. No Centro-Oeste foram criadas +8.366 vagas; no Sudeste, +3.612; no Nordeste, +3.581; e no Norte, 930. Apenas na região Sul o saldo foi negativo, com o fechamento de -17.150 postos.

Dezesseis unidades federativas registraram variação positiva no emprego e onze, negativa. Os melhores resultados foram em Minas Gerais, onde foram abertas +12.143 vagas, Mato Grosso (+5.412), Maranhão (+2.807) e Goiás (+2.173). Os menores saldos foram no Paraná, com fechamento de -6.609 postos, Rio Grande do Sul (-6.521), São Paulo (-4.450) e Santa Catarina (-4.020).

Modernização Trabalhista

A distribuição do emprego entre as modalidades criadas a partir da Modernização Trabalhista (Lei nº 13.467/2017) ficou assim:

Desligamento mediante acordo entre empregador e empregado

Em junho de 2018, houve 13.236 desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado, envolvendo 10.053 estabelecimentos. Um total de 18 empregados realizou mais de um desligamento. São Paulo foi o estado que registrou a maior quantidade de desligamentos (4.039 vagas), seguido por Paraná (1.465) e Rio Grande do Sul (1.170).

Esses desligamentos ocorreram nos setores de Serviços (6.388), Comércio (3.414), Indústria de Transformação (2.017), Construção Civil (698), Agropecuária (556), Serviços Industriais de Utilidade Pública (87), Extrativa Mineral (34) e Administração Pública (42).

As dez principais ocupações envolvidas foram as de vendedor de comércio varejista (778), faxineiro (521), auxiliar de escritório (481), assistente administrativo (433), operador de caixa (363), motorista de caminhão (320), alimentador de linha de produção (286), vigilante (285), porteiro de edifícios (262) e recepcionista (213).

Fonte:Blog do Jamildo.

Comentários (0) e Compartilhar

PMN não quer candidatura e expulsa Valéria de convenção

Publicado em 21/07/2018 às 21h15

Ex-apresentadora da Globo promete ir à Justiça contra a decisão do partido

Em convenção realizada neste sábado (21) em Brasília, o PMN rejeitou a candidatura da jornalista e apresentadora de televisão Valéria Monteiro à Presidência da República. O partido decidiu que não terá candidato a presidente nem apoiará nenhum dos outros postulantes ao Palácio do Planalto no primeiro turno.

A convenção foi marcada por discussões entre os filiados e por um princípio de tumulto.

Valéria Monteiro pediu a palavra ao presidente nacional do PMN, Antônio Carlos Massarolo, para falar aos demais colegas de partido, mas teve o pedido negado. Mesmo com a negativa, Valéria insistiu em falar e desferiu críticas ao partido.

“Não é possível que nessa crise que o Brasil atravessa, os partidos matem a democracia e só falem sobra alcançar a cláusula de barreira”, afirmou Valéria.

O presidente do PMN Antônio Carlos Massarolo orientou que seguranças retirassem Valéria da convenção, o que causou ainda mais tumulto.

Valéria acabou sendo retirada da convenção pelos seguranças, assim como o advogado Marivaldo Neves, pré-candidato ao Senado pela Bahia.

À Folha Valéria Monteiro afirmou que o presidente do partido agiu de maneira absolutista ao impedir a sua fala.

“É só um exemplo de como o sistema eleitoral brasileiro é fraudulento. Ele não dá voz ao debate e toma decisões aleatoriamente de forma antidemocrática”, diz Valéria, que promete ingressar com uma ação na Justiça para anular a convenção.

Procurado, o presidente do PMN Antonio Carlos Massarolo não atendeu às ligações da reportagem.

Ex-apresentadora do Jornal Nacional e do Fantástico, da Rede Globo, Valéria Monteiro anunciou em setembro do ano passado que disputaria a Presidência da República. Para isso, filiou-se ao PMN em janeiro deste ano.

O partido chegou a anunciá-la como pré-candidata ao Planalto, mas, antes mesmo da convenção, desistiu de ter candidato próprio.

Mesmo com a decisão, Valéria entrou com um mandado de segurança na Justiça Eleitoral para que seu nome fosse submetido aos membros da legenda em convenção partidária

Fonte: João Pedro Pitombo – Folha de S.Paulo.

Blog do Magno Martins.

Comentários (0) e Compartilhar

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||