Blog

Recife se destaca entre municípios do Nordeste que incrementam arrecadação de IPTU

Publicado em 15/12/2018 às 16h00
Foto: Andrea Rego Barros/JC Imagem
Foto: Andrea Rego Barros/JC Imagem

Os municípios do Nordeste, região que concentra 28% da população brasileira, alavancaram suas arrecadações do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) em 2017. Das 25 cidades analisadas pelo anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), apenas três registraram quedas no recolhimento do imposto.

Com pouco mais de 234 mil habitantes, o município que teve a maior alta na região foi Arapiraca (AL), que recolheu R$ 7,3 milhões em 2017, um aumento de 63,8% em relação ao ano anterior, quando a cidade arrecadou R$ 4,4 milhões com IPTU. Em segundo lugar vem a capital do Maranhão, São Luís, com aumento de 50,2% na arrecadação e um montante de R$ 111,4 milhões recolhidos.

Outros destaques da região foram o município de Nossa Senhora do Socorro (SE), com aumento de 47,6%; Mossoró (RN), que teve alta de 36,1%; Campina Grande (PB), que recolheu 29,3% a mais em 2017; Caucaia (CE), com alta de 28% e as pernambucanas Jaboatão dos Guararapes, Paulista e Petrolina, que incrementaram suas arrecadações em 22,7%, 14,4% e 11,7% respectivamente.

Com exceção de Natal (RN), que registrou queda de 22% no período analisado, todas as capitais da região Nordeste incrementaram suas arrecadações de IPTU em 2017. Recife (PE) teve alta de 9,3%, Aracaju (SE) aumentou em 8,3%, João Pessoa (PB) também registrou crescimento de 8,3%, Maceió (AL) teve alta de 6,5%, Fortaleza (CE) incrementou sua arrecadação em 5,3%, Teresina (PI) registrou aumento de 2,9% e Salvador (BA) teve crescimento de 1,2% em 2017.

Além de Natal, Juazeiro do Norte (CE) e Parnaíba (PI) registraram quedas em suas arrecadações de IPTU em 2017. Na cidade cearense, a retração foi de 9,5%, já no município piauiense a desaceleração foi mais acentuada: 24%.

Em sua 14ª edição, a publicação utiliza como base números da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentando uma análise do comportamento dos principais itens da receita e despesa municipal, tais como ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, saúde, educação e outros.

Fonte : Blog de Jamildo.

Comentários (0) e Compartilhar

Moradoras de Matriz da Luz concluem curso profissionalizante de Corte e Costura

Publicado em 15/12/2018 às 15h00

Por Cynthia Barbosa

Foto: Victor Patrício/SECOM

Nesta sexta-feira (14), foi concluído mais um curso oferecido gratuitamente pela Prefeitura de São Lourenço da Mata com certificação SENAI, rede brasileira de educação profissional. Em pouco mais de dois meses de aulas diárias, sendo quatro horas por dia, 20 são-lourencenses do distrito de Matriz da Luz, na Zona Rural do município, participaram do curso de Corte e Costura.

“Sabemos que os moradores da Zona Rural têm mais dificuldades para participarem de atividades como essas, por conta da distância. Por isso, distribuímos os cursos em diversos locais, descentralizando as ações, que antigamente se restringiam ao Centro de São Lourenço da Mata. Assim nós proporcionamos oportunidades a todos os são-lourencenses”, explicou a secretária de Assistência Social Kely Morgana.

Durante o cursos todas estudantes utilizara uma máquina de costura e contaram com auxílio de um professor qualificado na área, que acompanhou a produção de diversas peças têxteis, como blusas, camisas, shorts, vestidos, entre outros. Estão sendo disponibilizados de 15 cursos profissionalizantes gratuitos aos são-lourencenses, formando mais de 400 pessoas. As aulas foram divididas nos polos: Matriz da Luz, Tiúma, Capibaribe e Rua do Rosário.

“Gostei muito do curso porque nós nos aperfeiçoamos cada vez mais. Eu iniciei as aulas sem saber costurar nada, aprendi muito aqui. Só tenho a agradecer ao prefeito Bruno Pereira e a equipe que se empenhou tanto pela gente”, contou a dona de casa Severina Maria, que participou do curso e confeccionou diversas peças de roupas, tanto infantis quanto adultas.

Fonte: Secretaria de Comunicação.

Comentários (0) e Compartilhar

É um bom começo para o presidente Bolsonaro

Publicado em 15/12/2018 às 14h00

Pesquisa do Ibope acaba de mostrar que 75% dos brasileiros avaliam que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, está no rumo certo ao escolher seus 22 futuros ministros e reafirmar seu compromisso de promover algumas reformas, entre elas a previdenciária. Bem verdade que o levantamento foi realizado antes de vir à tona o caso “Flávio Bolsonaro”, mas ainda assim não se acredita que o pai tenha perdido popularidade por causa disto. O presidente eleito continua gozando de que popularidade, o que não é positivo apenas para ele mas também para o país. Ruim seria se ele fosse assumir o governo daqui a mais duas semanas com a popularidade em baixa porque lua-de-mel com popularidade costuma durar pouco. Bolsonaro fez boas escolhas para a área econômica, dado que a equipe tem capacidade técnica e homogeneidade ideológica, e em que pese estar sendo muito criticado pelas escolhas dos ministros da Educação, Relações Exteriores e Direitos Humanos, não perderá prestígio por causa disto, pelo menos em curto prazo. Significa que o crédito de confiança que a nação lhe deu no último pleito continua de pé. Se conseguirá ou não honrar as promessas de campanha, só iremos saber mais adiante.

Gesto de solidariedade

O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública) não queria encerrar sua passagem pelo governo Temer sem fazer um gesto com Pernambuco. Daí a decisão de liberar 20 milhões para a prefeitura do Recife construir três novas unidades do Compaz. O equipamento é revolucionário e deve sua chegada a Pernambuco ao secretário Murilo Cavalcanti (Segurança Urbana).

À disposição – Caso seja convidado, Jungmann não se negará a fazer parte do futuro governo Paulo Câmara. Daria um bom secretário de Defesa Social, dada a experiência acumulada no governo federal, embora ache que o secretário Antonio de Pádua deva continuar.

Outro general – Romeu Zema, governador eleito de Minas Gerais, é mais um da safra de outubro a escolher um general para a Secretaria de Segurança. O escolhido foi o general de brigada Mário Lúcio Alves de Araújo, que como candidato a deputado federal pelo PSL obteve apenas 20.140 votos.

O dízimo – A partir de fevereiro, deputados federais e estaduais do PT terão que doar para o partido 10% do seu salário. É o jeito que a direção nacional achou para saldar dívidas da campanha de Fernando Haddad, que totalizam cerca de 50 milhões.

Espaço 1 – Mesmo que tire o PDT da Secretaria de Agricultura para entregá-la ao PT, o governador Paulo Câmara não deixará os brizolistas fora do governo. Vai acomodá-los em outra pasta porque tem apreço pelo partido e o seu presidente Wôlney Queiroz.

Espaço 2 – No terceiro governo de Miguel Arraes (1995-1998), o PT era aliado do PSB e foi acomodado pelo governador na Secretaria de Saúde. A passagem não durou muito porque o partido tinha muitas alas brigando entre si que, o que obrigou o governador a pedir a pasta de volta.

Bola cheia – Todos os ministros de Bolsonaro têm o direito de errar, à exceção de dois – Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça). A ambos o presidente eleito deu carta branca para escolher todos os seus assessores e não vetou o nome de ninguém.

O time – Paulo Câmara já escolheu os nomes de todos os seus futuros secretários, mas está sem pressa para anunciá-los porque não pretende atrapalhar o Natal de ninguém. Haverá mudança em pelo menos metade das pastas, incluindo remanejamentos.

Sem arestas – Aos 85 anos, o ex-governador Roberto Magalhães (DEM) não tem mais idade para brigar com ninguém. Achou estranha a aliança de Jarbas Vasconcelos (MDB) com o PT nas últimas eleições, mas, para preservar sua amizade com o senador eleito, evitou criticá-lo por causa disto.

Fonte :Blog de Inaldo Sampaio.

Comentários (0) e Compartilhar

Coronel Meira nega indicação para presidência da Codevasf

Publicado em 15/12/2018 às 13h00
Coronel Meira nega indicação para presidência da Codevasf
Diferente do que foi divulgado em alguns veículos, o Coronel Meira, que foi candidato a Deputado Federal por Pernambuco, negou que tenha recebido indicação para assumir  qualquer cargo no novo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL)“No que tange a indicação do Coronel Meira para presidência da Codevasf, são apenas especulação, isto não foi tratado em Brasília”, diz a nota enviada ao Portal.
 
O nome do Coronel, foi vinculado ao da Codevasf, por alguns blogs.Nota na íntegra“A presença do Coronel Meira com lideranças políticas do Nordeste, na comissão de transição em Brasília, foi para tratar de temas de ordem política do novo Governo.
 
O Coronel Meira tem conversado com a equipe de transição, tendo em vista o futuro político do estado de Pernambuco e da região Nordeste, considerando que sua pré-candidatura ao Governo do Estado, foi sob orientação do próprio Jair Bolsonaro.
 
O Coronel Meira juntamente com várias lideranças da direita, estão articulando a criação de um Seminário da Direita do Nordeste, para um dos primeiros meses de 2019.
 
O propósito deste evento é discutir a participação efetiva dos verdadeiros líderes da direita no Nordeste, que se empenharam principalmente na campanha de Jair Bolsonaro, para contribuir com a melhoria do nosso país.
 
Diante das articulações já feitas e a anuência de todos que já foram contactados, esperasse um grande encontro da Direita do Nordeste.No que tange a indicação do Coronel Meira para presidência da Codevasf, são apenas especulação, isto não foi tratado em Brasília. O Coronel Meira, se coloca à disposição do Governo para servir, conforme a orientação do próprio Presidente eleito.
 

Assessoria Comunicação Cel. Meira

Fonte: Blog do Elielson Lima.

Comentários (0) e Compartilhar

Wolney reage a "assédio deselegante do PT"

Publicado em 15/12/2018 às 12h00
O deputado Wolney Queiroz preside o PDT, que comanda a Agricultura no Estado. Humberto Costa vê identificação do PT com a área
O deputado Wolney Queiroz preside o PDT, que comanda a Agricultura no Estado. Humberto Costa vê identificação do PT com a áreaFoto: Divulgação

Presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz não viu com bons olhos a expectativa, externada pelo senador Humberto Costa, de que o PT possa ocupar a Secretaria de Agricultura na gestão Paulo Câmara. A projeção teria a ver, segundo o petista, com o que esperam os movimentos da agricultura familiar. À coluna, o dirigente pedetista reagiu, definindo as colocações do petista de "assédio". Na última quarta-feira, Wolney recebeu Paulo Câmara em sua residência, em Brasília, em encontro reservado, como a coluna registrou e os dois tiveram longa conversa. Os ajustes em curso no primeiro escalão do socialista foram, naturalmente, à mesa. "A secretaria de Agricultura é uma pasta comandada - e bem - pelo PDT", sublinha Wolney Queiroz, cuja legenda comanda, hoje, a referida área na administração estadual. Na campanha, o MST chegou a promover ato, em Caruaru, para formalizar apoio à candidatura de Wolney Queiroz com a presença de Paulo Câmara. Ao realçar que o PT e os movimentos sociais têm presença importante na agricultura familiar, Humberto assinalou, em entrevista a esta colunista e à Carol Brito na coluna digital No Cafezinho, o seguinte: "Eu sinto que há da parte desse movimento da agricultura familiar uma expectativa de que o PT possa estar nessa área para ajudar a indicar um nome ou indicar o nome". Wolney endureceu: "Esse assédio do PT sobre ela (secretaria de Agricultura) é uma coisa deselegante. Para dizer o mínimo". 

No Campo das Princesas 
A hipótese considerada por Humberto Costa de um novo desenho para Agricultura, com duas pastas, é admitido nas coxias do Palácio das Princesas. "Existe essa ideia", pontua um graduado palaciano.

Divisão - Na previsão dessa mesma fonte palaciana, "o PT ficaria mais com a agricultura familiar". 

Campo neutro > Enquanto o PDT e o PT miram a Agricultura, há quem aponte outros interessados na pasta e defenda como saída deixá-la com o PSB, como sempre foi.
 
Um passo > Ao construir uma frente política em Petrolina com o PDT e PCdoB, Lucas Ramos se antecipa ao calendário do PSB. 
Cuida, desde já, de evitar que o PCdoB possa ser atraído pelo PT, que tem Odacy Amorim candidato em 2020, e que o PDT possa se aproximar do projeto de Miguel Coelho. Lucas tem nome no páreo.
 
Discorda > Se muitos sublinharam que José Múcio no comando do TCU seria contraponto à ausência de Pernambuco no ministério, o próprio ministro evita dar dimensão a isso. 
 
Relativo >"Eu, sinceramente, não acho isso uma coisa fundamental. É melhor ter alguém que não more aí e tenha sensibilidade para os problemas daí, do que alguém que more e não tenha. Assim, você teria que ter 27 ministros, um de cada Estado”, observa José Múcio à coluna.
 
Desagravo > A Associação Nacional de Procuradores da República prestou solidariedade à procuradora Silvia Regina. "Atacar um procurador da República pelo legítimo e competente exercício de sua função é atacar a todos", disse o presidente da entidade, José Robalinho. Refere-se à resposta do Governo do Estado à ação judicial feita de "forma pessoal e agressiva". 
 
Caixa > Jayme Asfora apresentou projeto para obrigar a Prefeitura a divulgar sua a arrecadação com multas de trânsito e o destino dos recursos: “Está na hora de abrirmos essa caixa-preta”.
 
Férias >A partir da segunda-feira, estarei em período de férias. Agradeço a atenção e paciência diárias, desejo um Feliz Natal e um Ano Novo de boas notícias para todos nós. Até breve!

 

Fonte :Folha de PE.

Comentários (0) e Compartilhar

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||