Blog

Realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral estarão vetadas a partir desta sexta (20)

Publicado em 20/07/2018 às 15h45
Realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral estarão vetadas a partir desta sexta (20)

A partir desta sexta-feira (20) está proibida a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral das Eleições 2018. Nesse aspecto, é importante destacar a diferença entre enquete e pesquisas eleitorais, uma vez que estas podem ser divulgadas até o próprio dia da eleição.

Conforme a definição, enquete é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. Esse tipo de consulta depende apenas da participação espontânea do interessado.

Já a pesquisa eleitoral requer dados estatísticos realizados junto a uma parcela da população de eleitores, com o objetivo de comparar a preferência e a intenção de voto a respeito dos candidatos que disputam determinada eleição.

Portanto, a divulgação de enquetes e sondagens em desacordo com as regras previstas na legislação é considerada um ilícito que pode ser punido com o pagamento de multa que varia de R$ 53 a R$ 106 mil.

A legislação sobre pesquisas eleitorais pode ser encontrada no site do Tribunal Superior Eleitoral.

Fonte:TRE-PE.

Comentários (0) e Compartilhar

Paulo Câmara parte para o contra-ataque

Publicado em 20/07/2018 às 15h00
Coluna da sexta-feira: Paulo Câmara parte para o contra-ataque

Sem realizar inaugurações devido a Lei eleitoral, o governador Paulo Câmara vem utilizando a estratégia de fazer visitas aos equipamentos e obras do Governo que ainda não foram inauguradas ou que estão em pleno funcionamento, a exemplo do Corpo de Bombeiros de Carpina.

Ele desembarca hoje na Mata Norte na tentativa de carimbar os feitos de sua gestão. Além de fazer visitas, ele fará uma maratona de entrevistas com a imprensa local como uma demonstração clara que quer se aproximar ainda mais da população de olho no pleito eleitoral.

Todo esse movimento é uma espécie de contra-ataque, depois das ofensivas dos seus adversários, sobretudo o giro positivo realizado pela pré-candidata Marília Arraes na semana passada. Por falar na petista, nas contas do Palácio Marília estará na disputa, mesmo o PT não ter oficializado ainda. Eles também contabilizam um saldo negativo para ela, pouco número de partidos na sua frente e poucos candidatos a estadual e federal. Deixando assim, um palanque ‘sem expressão’.

Uma fonte palaciana, confirmou que na próxima semana será anunciada a chapa completa da Frente Popular sem muitas novidades. Jarbas no Senado; Luciana Santos para vice; a grande dúvida hoje é a outra vaga do Senado que Humberto Costa ainda quer está lá! Mas o PT só libera com um alinhamento total da nacional, fato difícil de acontecer.

Por fim, Paulo parece ter entendido que não pode ficar vendo a banda a passar, como escreveu Chico Buarque. Chegou a hora da reação e de sair do Palácio para tomar as ruas de Pernambuco. Até porque a eleição está próxima!

Nome do consenso – Como antecipamos na coluna da terça passada, o deputado Eriberto Medeiros será o nome do consenso do PP e de deputados de outros partidos para a presidir a Assembleia Legislativa. O presidente interino, pastor Cleiton Collins sofreu alguma resistências para continuar conduzindo a Alepe. Uma fonte confidenciou que ele será indicado na eleição de fevereiro como prêmio de consolação. Toda essa articulação partiu do deputado Eduardo da Fonte que presidi a sigla Progressista no Estado.

Dobradinha – Será anunciada hoje oficialmente a dobradinha de Diogo Prado e Milton Coelho em Carpina. Os pré-candidatos realizarão uma coletiva de imprensa em um restaurante da cidade. O ex-prefeito Joaquim Lapa também vai aderir ao novo federal, depois da desistência de Júnior Uchoa.

Centrão – Depois de flertar com Ciro Gomes, o Centrão mudou de lado nas eleições deste ano  e decidiu fechar aliança com o ex-governador Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB à presidência da república. A reviravolta de última hora ocorreu depois que o PR, chefiado pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, se juntou ao bloco, formado por DEM, PP, Solidariedade e PRB.

PROS com Marília – Como destacamos em matéria no mês passado, o PROS está muito próximo de anunciar o rompimento com a Frente Popular. A grande novidade é que depois de conversar muito com Armando, João Fernando Coutinho poderá compor na chapa de Marília Arraes (PT). Outro partido que poderá integrar essa chapa de Marília é o PDT de Zé Queiroz, que quer a outra vaga do Senado. Lembrando que Silvio Costa (Avante), já foi anunciado como pré-candidato ao Senado.

Rápidas

Agenda – Pré-candidata a estadual, Ana Callou (PSB) esteve na cidade de Limoeiro, no Agreste pernambucano, para reunião com amigos e apoiadores de sua pré-candidatura. A socialista figura em uma das apostas certas para uma cadeira na Alepe.

Persistência – Mesmo com o ex-presidente Lula preso, a direção do PT de Pernambuco fará o ato estadual  de lançamento da pré-candidatura del à presidência da República, em conjunto com MST e a CUT, nesta sexta.  A atividade será na Praça do Derby, a partir das 15h, quando está prevista a chegada da Marcha por Lula livre ao Recife.

Pinga-fogo: Será que Paulo conseguirá emplacar a reeleição?

Fonte Blog do Elielson Lima.

Comentários (0) e Compartilhar

Direita Pernambuco promove fórum para discutir ideias conservadoras

Publicado em 20/07/2018 às 14h00
Foto: Divulgação
                Foto: Divulgação

O grupo Direita Pernambuco, que apoia o deputado federal e pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ), promoverá nesta sexta-feira (20), em Recife, o primeiro fórum nacional deste espectro ideológico no Estado. Com o objetivo de espalhar as ideias conservadoras, o evento reunirá figuras como a da escritora Sarah Winter, autora do livro “Vadia, não! Sete vezes que fui traída pelo feminismo”.

Segundo a organização, esse será o primeiro evento de grande porte coordenado pelo grupo e reunirá importantes personalidades e lideranças da direita estadual e nacional. No Estado, o coronel Luiz Meira (PRP), pré-candidato ao governo, autointitula-se como representante desse espectro. E contará com palestrantes que discutirão temas relacionados à política social brasileira.

Entre eles, está o professor de Política Internacional Felipe G. Martins, que faz parte do Blog/Podcast Senso Incomum, e o ativista político Renato Rabelo, que traduziu os livros “Cocaína Vermelha” e “A Polícia Mundial do Pensamento”, ambos ainda não publicados no Brasil. O foco de Rabelo é em serviços de inteligência, estratégia militar e Guerra Fria. 

O fórum será realizado das 13h às 19h, no auditório Cícero Dias, no Mar Hotel, no bairro de Boa Viagem. Para participar do evento, o interessado deve acessar o site oficial: www.forumdadireita.org e realizar seu cadastramento.

Fonte:Blog do Jamildo.

Comentários (0) e Compartilhar

Presidência da República: convenções começam hoje

Publicado em 20/07/2018 às 13h00

As convenções partidárias para definição dos candidatos a presidente da República nas eleições deste ano começam nesta sexta-feira (20) – saiba mais abaixo as datas e locais das convenções de cada partido.

Conforme o calendário eleitoral de 2018, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos terão até 5 de agosto para também definir os candidatos a vice-presidente da República, governador, vice, senador e deputados (federais, estaduais ou distritais).

O primeiro turno das eleições deste ano está marcado para 7 de outubro; o segundo, para 28 de outubro.

Muitos partidos lançaram pré-candidatos a presidente da República nos últimos meses, entre os quais PT (Luiz Inácio Lula da Silva), PSDB (Geraldo Alckmin), MDB (Henrique Meirelles), PSOL (Guilherme Boulos), PCdoB (Manuela D'Ávila), PSL (Jair Bolsonaro), Rede (Marina Silva), PDT (Ciro Gomes) e DEM (Rodrigo Maia).

Pelo calendário do TSE, a partir desta sexta:

  • Começa o prazo para convenções partidárias (até 5 de agosto);
  • É assegurado direito de resposta a candidatos e partidos atingidos por afirmação inverídica, caluniosa, difamatória ou injuriosa;
  • É permitida a formalização de contratos com instalação física e virtual de comitês de candidatos e partidos que já tenham realizado convenção;
  • Pesquisas têm de incluir os nomes de todos os candidatos cujas candidaturas estejam registradas.

Os partidos deverão registrar os candidatos na Justiça Eleitoral até 15 de agosto. A partir do dia 16, começará a propaganda eleitoral.

Datas e locais das convenções

Saiba na tabela mais abaixo, por partido, as datas e os locais das convenções para escolha do candidato a presidente da República.

O Patriota, cujo pré-candidato é deputado Cabo Daciolo (RJ), e o Solidariedade, cujo pré-candidato é o ex-ministro Aldo Rebelo, ainda não definiram as datas das convenções.

PROS, PTC, PHS, PRB, PPL, PRP, PCB, PCO e PMB ainda não deram informações sobre as convenções.

Eleições 2018: partidos fazem convenções para definir candidatos

Data

Partido

Pré-candidato a presidente

Local da convenção

20/07

PDT

Ciro Gomes

Brasília (DF)

20/07

PSC

Paulo Rabello de Castro

Brasília (DF)

20/07

PSTU

Vera Lúcia

São Paulo (SP)

21/07

PSOL

Guilherme Boulos

São Paulo (SP)

21/07

Avante

Sem pré-candidato

Belo Horizonte (MG)

21/07

PMN

Sem pré-candidato

Brasília (DF)

22/07

PSL

Jair Bolsonaro

Rio de Janeiro (RJ)

28/07

Democracia Cristã

José Maria Eymael

São Paulo (SP)

28/07

PTB

Sem pré-candidato

Brasília (DF)

28/07

PV

Sem pré-candidato

Brasilia (DF)

28/07

PSD

Sem pré-candidato

São Paulo (SP)

01/08

PCdoB

Manuela D'Ávila

Brasília (DF)

02/08

MDB

Henrique Meirelles

Brasília (DF)

02/08

DEM

Rodrigo Maia

Indefinido

02/08

PP

Sem pré-candidato

Brasília (DF)

04/08

PT

Luiz Inácio Lula da Silva

São Paulo (SP)

04/08

PSDB

Geraldo Alckmin

Brasília (DF)

04/08

Novo

João Amoêdo

São Paulo (SP)

04/08

Rede

Marina Silva

Brasilia (DF)

04/08

Podemos

Álvaro Dias

Curitiba (PR)

04/08

PPS

Sem pré-candidato

Brasília (DF)

04/08

PR

Sem pré-candidato

Brasília (DF)

05/08

PRTB

Levy Fidelix

São Paulo (SP)

05/08

PSB

Ainda sem definição

Brasília (DF)

 

Fonte: Partidos políticos

Prévia-Painel: Renata Lo Prete mostra calendário eleitoral; campanha será mais curta

Financiamento de campanha

Por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), as empresas estão proibidas de fazer doações para campanhas eleitorais. Assim, somente pessoas físicas podem doar.

Diante disso, o Congresso Nacional aprovou, e o presidente Michel Temer sancionou, a criação de um fundo eleitoral, abastecido com dinheiro público, que destinará R$ 1,7 bilhão para os partidos.

G1 consultou os cinco partidos que mais receberão recursos (MDB, PT, PSDB, PP e PSB), e a prioridade das legendas será destinar recursos a candidatos que já têm mandato

Fonte: Por Filipe Matoso e Fernanda Vivas, G1 e TV Globo, Brasília.

Blog do Magno Martins.

Comentários (0) e Compartilhar

Construção com PROS passa por vaga na chapa de Marília

Publicado em 20/07/2018 às 12h00
João-Fernando-Coutinho-Marília-Arraes
João-Fernando-Coutinho-Marília-ArraesFoto: Divulgação

Em conversas reservadas recentes, a possibilidade de o deputado federal e presidente estadual do PROS, João Fernando Coutinho, vir a ser o vice de Marília Arraes foi ventilada. Outra hipótese considerada, como a coluna cantou a pedra ontem, é a de o ex-deputado Maurício Rands, hoje no PROS, tornar-se um dos candidatos ao Senado da petista. Nacionalmente, o PROS vem conversando com a Rede e com o PT. Na esteira, a tese de Rands ser alçado, eventualmente, a vice de Marina Silva, como revelamos no último dia 14, também vem sendo estudada. Os diálogos no bastidor passam por Pedro Ivo, porta-voz da Rede. Em Pernambuco, um dos integrantes da direção da Rede, Roberto Leandro, também trocou ideias com João Fernando Coutinho. A prioridade da Rede é estruturar um palanque, no Estado, para Marina Silva. Apesar disso, a troca de figurinhas segue ocorrendo. Ontem, havia quem, nas coxias, ainda cogitasse que o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, pudesse vir a integrar a chapa de Marília. Os dois têm relação próxima. Ainda no último dia 3 de maio, Lóssio, à coluna, declarara o seguinte: "Seria um prazer tê-la (Marília) como companheira de chapa". Ali, Marília chegou a marcar conversa com Roberto Leandro. Ontem, durante a eleição do diretório estadual do PROS, quando a palavra foi facultada, o nome de Marília passou a ser defendido pela militância e críticas ao governador foram ouvidas. Para o PROS, a prioridade é fazer Maurício Rands candidato a senador, ainda que o nome dele seja opção pacificada na bancada para, eventualmente, ser vice numa chapa presidencial. No caso de João Fernando, o empecilho para estar na chapa de Marília seria o compromisso com o presidente nacional, Eurípedes Júnior, de engrossar a bancada na Câmara Federal. De toda forma, o compromisso de Marília com o PROS passa por espaço na majoritária e tornou-se uma questão de tempo a sigla anunciar o apoio à petista em Pernambuco. 

Palácio tem simpatia por Eriberto
A escolha do deputado estadual Eriberto Medeiros para concorrer à Presidência da Assembleia Legislativa passa pela benção do Palácio das Princesas. Interlocutores de Paulo Câmara observam que a lógica é respeitar a proporcionalidade. O PP se reúne na segunda para bater o martelo e o nome de Eriberto é dado como escolha que une os progressistas e o governo.

Quem te viu...> O deputado Álvaro Porto, em entrevista à Rádio Folha, realçou que os mesmos governistas que tripudiavam da construção da chapa de oposição, hoje, penam para administrar a formação da chapa palaciana.

...quem te vê > “Enquanto estamos ampliando e consolidando alianças, o governador Paulo Câmara enfrenta complicações que somam alta rejeição, dependência do PT e insegurança em relação a nomes e partidos, como é o caso do MDB. Se tem uma chapa incerta, não é a nossa”, alfineta.
 
Orobó > Foi com ato em Orobó, ontem, que o prefeito Cleber Chaparral formalizou apoio ao senador Armando Monteiro na corrida pelo Palácio das Princesas. 
 
Transversal > Ele subirá no palanque do petebista, mas é do PSD, que integra a base de Paulo Câmara. A esposa do gestor, Juliana de Chaparral, concorre à vaga na Alepe.
 
Por enquanto > Na ocasião, Armando foi indagado sobre possível unidade com Marília Arraes e devolveu: "Não há ainda de se falar de união de candidaturas porque é preciso que a candidatura dela se confirme. Por enquanto, o que existe é a nossa candidatura". 
 

FonteFolha de PE.

Comentários (0) e Compartilhar

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||