Apoio de Armando a Ciro evidencia erro histórico do PSDB

Publicado em 15/09/2018 às 13h00

Na véspera da decisão sobre a composição da chapa majoritária da oposição liderada por Armando Monteiro, o deputado Bruno Araújo, presidente estadual da sigla, ensaiou uma candidatura própria a governador no intuito de garantir um palanque para Geraldo Alckmin, uma vez que Armando apresentava resistências para apoiar o tucano para a presidência da República.

O PSDB acabou desistindo da candidatura a governador e indicou Bruno Araújo, seu principal quadro, para o Senado. Apesar do gesto de Bruno em trocar um mandato líquido e certo de deputado federal em prol da campanha oposicionista, Armando Monteiro não retribuiu o gesto e seguiu dizendo em todo canto que seu candidato era Lula. Como todos sabiam que Lula não era candidato e que a posição de Armando era apenas retórica, esperava-se que o petebista pudesse retribuir o gesto anunciando o apoio a Geraldo Alckmin.

Ledo engano, Armando sequer participou do único ato oposicionista com a presença de Geraldo Alckmin no estado, que foi em Petrolina. Para piorar a situação, Armando decidiu pelo apoio a Ciro Gomes, do PDT que sequer quis apoiar sua candidatura a governador, e segue com uma secretaria no governo Paulo Câmara. É um verdadeiro samba do crioulo doido que mostra a fragilidade do palanque oposicionista, que está mais para desencontro do que um encontro de um projeto político para o estado.

A postura de Armando, que tem o direito de votar em quem bem entender, deixa claro que o PSDB cometeu o maior erro da sua vida em Pernambuco porque sacrificou seu principal quadro no estado a troco de nada. Seria muito mais pertinente arriscar uma majoritária disputando o governo de Pernambuco do que o Senado. Além de garantir um palanque para Geraldo Alckmin, Bruno Araújo poderia estar, na condição de candidato a governador, em busca de forçar o segundo turno ou até mesmo tentar chegar nele.

Agora o PSDB pode perder seu principal quadro, ficar sem representação na Câmara dos Deputados e eleger apenas uma representante para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, que seria Alessandra Vieira, muito pouco para o principal partido da oposição que governa Caruaru, Gravatá, São Joaquim do Monte, Vertentes, Santa Cruz do Capibaribe e outras cidades importantes do estado.

Decepção – O deputado Jarbas Vasconcelos tem confidenciado a amigos a sua decepção com seu ex-vice-governador Mendonça Filho pelos ataques que vem recebendo diariamente do ex-aliado. Jarbas que tem um temperamento difícil tem evitado rebater mas dificilmente restabelecerá relações com Mendonça, que desesperado com a sua campanha, decidiu partir para a agressão gratuita.

Equipe – Por falar em Mendonça Filho, uma pessoa que conhece bem o ex-ministro da Educação de Michel Temer atribui a dificuldade de Mendonça na eleição a dois fatores, o primeiro foi o lançamento da irmã para estadual e do filho para federal, e o segundo é a sua equipe, que lhe acompanha desde as suas três derrotas majoritárias e nunca passou por uma reformulação. Em time que ganha não se mexe, mas um time que perde três majoritárias tem alguma coisa muito errada.

Cartada – A oposição está dando a sua cartada final com a divulgação de inserções dos seus principais candidatos proporcionais fazendo críticas contundentes a Paulo Câmara e enfatizando a campanha de Armando Monteiro. O mote é: “se não mudar, fica tudo como está”, resta saber se a estratégia surtirá algum efeito.

Pesquisas – A próxima semana será bastante movimentada com a divulgação de duas pesquisas. O Ibope já divulga na segunda-feira, enquanto o Datafolha divulga seu levantamento na quinta-feira. O resultado de ambas já permitirá saber o caminho que será trilhado na eleição tanto para senador quanto para governador. Os dois institutos apontaram uma vantagem de nove pontos para Paulo Câmara sobre Armando Monteiro.

Bolsonaro – O Datafolha apresentou ontem mais um levantamento para presidente e evidenciou a vantagem folgada de Jair Bolsonaro que tem 26%, o dobro de Ciro Gomes e Fernando Haddad, que têm 13% cada um e estão empatados em segundo lugar. Pelos números é possível afirmar que Bolsonaro caminha a passos largos para garantir cadeira cativa no segundo turno presidencial, e pelo crescimento de Haddad, é possível afirmar que o petista deverá ser seu adversário.

RÁPIDAS

Romário Dias – Em busca do sétimo mandato como deputado estadual, Romário Dias cumpre agenda neste sábado em Lagoa do Ouro onde inaugura comitê e em Angelim onde realiza encontro com apoiadores da sua candidatura. Romário já foi presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco por três vezes e é um dos quadros mais importantes da Casa Joaquim Nabuco.

Delegado Lessa – Terceiro colocado na disputa pela prefeitura de Caruaru, o Delegado Lessa deverá obter uma expressiva votação na cidade nestas eleições, e desponta como uma das apostas do PP para chegar à Assembleia Legislativa de Pernambuco como deputado estadual. Ele ficou com mais de 40 mil votos para prefeito e espera sair com 30 mil votos da cidade.

Inocente quer saber – Depois do apoio de Armando Monteiro a Ciro Gomes, Bruno Araújo tem obrigação de seguir na majoritária?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||