Armando une lideranças de Santa Cruz do Capibaribe

Publicado em 11/08/2018 às 07h00

O candidato do PTB ao governo estadual, Armando Monteiro, conseguiu uma façanha em Santa Cruz do Capibaribe, uma das maiores e mais importantes cidades do agreste pernambucano com população superior a 100 mil habitantes: uniu em torno de sua candidatura o prefeito Édson Vieira (PSDB) e o ex-prefeito José Augusto Maia (ex-PTB), adversários figadais no âmbito municipal há muitos anos. Quem fez isto com maestria em 2010 foi o então governador Eduardo Campos, que conseguiu unir os “dois lados” em torno de sua candidatura à reeleição em 90% dos municípios do Estado. Paulo Câmara herdou parte desse espólio em 2014, o que lhe permitiu ser o governador mais bem votado do país em termos proporcionais, mas não terá essas mesmas forças em seu palanque na presente campanha eleitoral. Na maioria esmagadora dos municípios há o “lado do governo” e o “lado da oposição”, o que enseja um equilíbrio de forças no interior e a certeza de que a eleição será decidida na área metropolitana do Recife que tem mais de 1 milhão de eleitores.

Um bom desempenho

O “debate” que a Band promoveu anteontem à noite com 8 dos 13 candidatos à Presidência da República foi melhor que o esperado. Os quatro que realmente têm chance de chegar ao Palácio do Planalto – Bolsonaro (PSL), Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) – se saíram bem para alegria dos seus eleitores.

Deixa comigo – Ciro Gomes (PDT) garantiu que se for eleito concluirá imediatamente duas obras inacabadas que são de extrema importância para o Nordeste: a transposição do São Francisco e a Ferrovia Transnordestina.

A surpresa – A surpresa positiva no “debate” da Band foi o candid ato do PSOL, Guilherme Boulos, que soube expor com clareza e competência as ideias em que acredita. É uma boa alternativa para quem é de esquerda e não quer votar no PT.

O desfalque – O ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Marcos de Lima (PR), vai coordenar a campanha de Armando Monteiro (PTB) no Sertão do Pajeú. Ele votou em Paulo Câmara (PSB) em 2014 e iria votar em Marília Arraes (PT) este ano. Como Marília não é mais candidata, decidiu apoiar o candidato do PTB.

O padroeiro – O prefeito de São Lourenço, Bruno Pereira (PTB), foi visto ontem na procissão de São Lourenço, o padroeiro do município. Quando vivo, Eduardo Campos foi várias vezes à missa do padroeiro em companhia do então prefeito Ettore Labanca (PSB). Ele completaria ontem 53 anos de idade.

Homem forte – O ex-chefe da Casa Civil do governo Paulo Câmara, Antonio Figueira, é o principal articulador da campanha do governador à reeleição. Todos os acordos políticos feitos com lideranças do interior passam necessariamente por ele.

E Humberto? – Muitos prefeitos da Frente Popular estão formando suas próprias chapas para senador: Jarbas (MDB) com Mendonça (DEM), Jarbas com Bruno Araújo (PSDB), Mendonça com Sílvio Costa (Avante), Bruno com Mendonça, etc. Em quem menos se fala é em Humberto Costa (PT).

Prejuízo duplo – Márcio Lacerda (PSB), impedido por seu próprio partido de disputar o governo de Minas, recusou-se a se aliar com o governador Fernando Pimentel (PT) com este argumento: “Se eu for não terei os votos do PT e perco os do meu partido”. Isso deve servir de alerta a Humberto Costa (PT).

Sangue político – Andrea Mendonça (DEM), filha do ex-deputado José Mendonça e irmã do ex-ministro Mendonça Filho, será candidata a deputada estadual e já botou sua campanha nas ruas de Belo Jardim e cidades circunvizinhas.

Pé no sertão – O vereador recifense e candidato a deputado estadual, Marcos di Bria (PSDC), colocou os pés no Sertão do Pajeú. Será apoiado em São José do Egito pelo vereador José Vicente Filho (PSB), conhecido como “Doido”, e um punhado de suplentes.

Fonte : Blog de Inaldo Sampaio. 

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||