Compesa garante R$ 39 milhões para Adutora do Agreste

Publicado em 06/11/2018 às 14h00
Governador estava acompanhado do deputado Fernando Monteiro (PP) e do presidente da Compesa, Roberto Tavares, nesta segunda (5), em reunião com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua
Governador estava acompanhado do deputado Fernando Monteiro (PP) e do presidente da Compesa, Roberto Tavares, nesta segunda (5), em reunião com o ministro da Integração Nacional, Antônio de PáduaFoto: Divulgação/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB), o deputado federal Fernando Monteiro (PP) e o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), receberam a garantia da liberação de R$ 39 milhões, para completar os 70% de liberação previstas no PAC Seca. Os recursos foram viabilizados através do ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua, depois de reunião realizada, nesta segunda-feira (5), em Brasília. Esses recursos servirão para acelerar as etapas da obra, que permitirão entregar água do Rio São Francisco a diversos municípios do Agreste.

"Demonstramos ao ministro as nossas preocupações com a seca que persiste no Nordeste e de como essa obra já podia estar beneficiando milhares de pernambucanos. O ministro está sensível à problemática da região e se comprometeu a liberar pelo menos R$ 39 milhões ainda nesta semana”, disse Paulo Câmara. Durante o ano de 2018 foram liberados apenas R$ 29 milhões para a obra da Adutora do Agreste. Em 2017, foram destinados R$ 194 milhões para o empreendimento.

A Adutora do Agreste já está beneficiando o município de Arcoverde e muito próxima de entregar água em Pesqueira. A obra está atuando em 20 frentes de serviço e o esforço concentrado desta semana é garantir o abastecimento de Pesqueira e caminhar em direção a Belo Jardim, município que se encontra praticamente em colapso. 

Além de tratar sobre os recursos do Convênio atual, que beneficia 23 cidades, o governador Paulo Câmara ainda falou sobre a necessidade de conveniar a 2ª Etapa, que atenderá mais 45 municípios. “Foi compromisso entre os Governos Federal e Estadual, que as águas do São Francisco também chegariam aos demais municípios do Agreste através das obras complementares”, lembrou Paulo.

Fonte:Blog da Folha de PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||