Em busca da reeleição, Maia soma 12 partidos; Confira quais são

Publicado em 11/01/2019 às 10h00

O PSB, partido que abriga o governador Paulo Câmara, ainda estuda a possibilidade de apoiar Rodrigo Maia / Foto: Antonio Augusto/ Câmara dos DeputadosO PSB, partido que abriga o governador Paulo Câmara, ainda estuda a possibilidade de apoiar Rodrigo Maia

Foto: Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados
Da Editoria de Política
Com informações de agência
 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já soma com 12 partidos a seu favor para ir em busca da sua reeleição. O partido Avante, que conta com sete parlamentares, foi o último que declarou apoio na última quarta-feira (09). As bancadas dessas siglas somam 262 deputados.

Mesmo sem a garantia de que todos os parlamentares seguirão a orientação do partido, já que a votação é secreta, Maia dependerá de pelo menos 257 votos para conquistar a vitória ainda no 1º turno. 

Confira quais são os partidos: 

PSL (52 deputados eleitos)

PSD (34 deputados eleitos)

PR (33 deputados eleitos)

PRB (30 deputados eleitos)

PSDB (29 deputados eleitos)

DEM (29 deputados eleitos)

SD (13 deputados eleitos)

Pode (11 deputados eleitos)

PPS (8 deputados eleitos)

PROS (8 deputados eleitos)

PSC (8 deputados eleitos)

PSB

Um dia depois de se reunirem com o governador Paulo Câmara (PSB) no Palácio do Campo das Princesas, deputados federais eleitos pelo PSB se encontrarão novamente nesta quinta-feira (10), em Brasília, na sede do partido, para discutir o nome que apoiarão para a Presidência da Câmara dos Deputados. Na reunião de ontem, os parlamentares analisaram a possibilidade de apoio ao atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), mas ainda resistem em bater o martelo porque o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, já definiu que estará ao lado do democrata na disputa. PSB, PCdoB e PDT formam um bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara Federal.

Vice-presidente nacional do PSB, Paulo Câmara afirmou, em entrevista à Rádio Folha, que a sigla está aberta a conversar com todos os candidatos ao cargo. O governador declarou, ainda, que os socialistas devem apoiar um postulante à presidência da Câmara que não interfira no trabalho desenvolvido pela oposição na Casa. “Nós somos oposição ao governo Bolsonaro, mas queremos ter nossa voz também nos debates, nós não podemos ser atropelados”, cravou.

De acordo com o deputado federal Danilo Cabral (PSB), a legenda pretende ampliar os debates internos acerca do tema e também seguir em contato com aliados e com o próprio Maia para decidir qual o direcionamento que adotará a respeito dessa questão. “Quais os valores que o PSB está colocando como estratégicos nesse debate? O primeiro é que quem quer que seja o presidente preserve a autonomia e a independência do Legislativo em relação ao Executivo. Não vamos apoiar quem quer que entenda que o Legislativo é um ‘puxadinho’ do Executivo”, pontuou o deputado.

Líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar reuniu-se, nesta semana com os líderes do PDT, André Figueiredo, do PCdoB, Orlando Silva, e do PP, Arthur Lira, para tratar do assunto. Hoje, afirmou o deputado, encontrará mais uma vez Figueiredo e Orlando antes de se reunir com Carlos Siqueira, presidente do PSB, e demais parlamentares da agremiação em Brasília.

“O cenário está aberto. A candidatura do Rodrigo Maia foi, num dado momento, aquela com a qual nós tínhamos um diálogo mais avançado, mas o apoio do PSL deu uma balançada nessa articulação. É o partido do governo, a segunda maior bancada da Câmara aderindo a essa candidatura, é muito diferente, isso tem um impacto e ele (Maia) sabe disso”, declarou Tadeu.

Até o momento, dez partidos já declararam que irão apoiar o nome de Maia para a presidência da Câmara: PSL, PR, DEM, PSD PRB, PSDB, PROS, PPS, Podemos e PSC.

Fonte :JC.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||