Equívocos cometidos pelo PSB fortaleceram a Oposição

Publicado em 30/08/2017 às 13h00

O mais grave erro do PSB foi a instauração de processo de expulsão contra o ministro Fernando Filho

O governador Paulo Câmara ainda é forte candidato à reeleição por ter um exército com mais de 100 prefeitos, 70 dos quais do PSB, além da grande maioria dos deputados federais e estaduais. Além disso, chefia um governo sem escândalos e passa à opinião pública a imagem de um gestor sereno, moderno e equilibrado, que não fala mal dos adversários, mesmo que às vezes eles mereçam. Nada obstante, cometeu erros políticos que fortaleceram a Oposição. O primeiro foi retirar das mãos de Raquel Lyra o controle do PSB de Caruaru para entregá-lo a Laura Gomes. Raquel migrou para o PSDB junto com o pai, João Lyra, ex-governador, e hoje é a prefeita do município. O segundo foi excluir o PSDB e o DEM do secretariado porque esses partidos lançaram chapa própria à prefeitura do Recife. Com isto, empurrou os deputados (e depois ministros) Bruno Araújo e Mendonça Filho para a Oposição. O terceiro e mais grave de todos foi aprovar a instauração, pelo PSB nacional, de um processo ético-disciplinar contra o deputado Fernando Filho por ter votado a favor da reforma trabalhista. Isto também empurrou o senador Fernando Bezerra Coelho para a oposição, levando a tiracolo a prefeitura de Petrolina que é a mais importante do Sertão.

Fonte :Blog de Inaldo Sampaio.

Enviar comentário

voltar para Blog

left show fwR|left tsN uppercase fwB|left show fwB fsN uppercase|bnull|||login news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR c15 fsI|b01 c05 bsd|login news c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|b01 normalcase bsd c05|content-inner||