Ferreiras viram principal polo de oposição em Pernambuco

Publicado em 09/10/2018 às 13h00

Nas eleições de 2010 com a vitória de Anderson Ferreira para deputado federal, a família Ferreira iniciou um processo ininterrupto de crescimento político e eleitoral em Pernambuco, na eleição seguinte, André Ferreira confirmou o favoritismo e foi novamente o vereador mais votado do Recife, e em 2014, Anderson Ferreira triplicou sua votação sendo o quinto deputado federal mais votado, André, por sua vez, chegou à Assembleia Legislativa de Pernambuco como o quarto deputado estadual mais votado.

Dois anos depois, num passo mais ousado, Anderson Ferreira, enfrentando duas máquinas chegou ao segundo turno da eleição de Jaboatão dos Guararapes, derrotando o candidato governista que sequer chegou a segunda etapa. No segundo turno, Anderson saiu vitorioso contra Neco, e assumiu a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes. No Recife, o PSC elegeu três vereadores, dentre eles Fred Ferreira que ficou entre os três mais votados da capital pernambucana.

Em 2018, já no campo da oposição, o prefeito Anderson Ferreira conseguiu garantir o retorno de Manoel Ferreira para a Assembleia Legislativa de Pernambuco com uma expressiva votação, mais de 50 mil votos, e a chegada de André Ferreira à Câmara dos Deputados com mais de 175 mil votos, sendo o terceiro deputado federal mais votado. O PSC novamente conquistou um expressivo resultado, com a eleição de cinco deputados estaduais, dentre eles Clarissa Tercio que atingiu mais de 50 mil votos, que é do segmento evangélico.

Em Jaboatão, Anderson viu seus principais adversários sucumbirem, com a derrocada de Elias Gomes para deputado estadual que perdeu obtendo 12 mil votos, de Betinho Gomes para deputado federal com apenas 20 mil votos, Neco ficou com apenas 14 mil votos, e ainda teve a redução da votação de Cleiton Collins que diminuiu signifcativamente sua votação em relação ao pleito anterior. O prefeito fez Armando aumentar seus votos em relação a 2014 e ainda possibilitou que Mendonça Filho fosse o mais votado da cidade.

No segmento evangélico, com a redução das votações de Adauto, Eurico e Cleiton, o grupo Ferreira igualmente consolidou seu protagonismo, uma vez que André foi mais votado que Eurico e Ossesio, e Manoel suplantou William Brigido e se aproximou da votação de Adauto. Como o grupo possui a prefeitura e uma bancada de deputados e vereadores ligados a Anderson, a força do prefeito ficou mais cristalizada.

No campo oposicionista, ninguém conseguiu um resultado tão expressivo, uma vez que Mendonça Filho saiu derrotado para o Senado, viu sua irmã e seu filho perderem a eleição para estadual e federal, respectivamente. O senador Fernando Bezerra Coelho, que comanda a cidade de Petrolina com Miguel Coelho, elegeu seus outros dois filhos, Fernando Filho e Antonio Coelho, mas ainda assim os votos deles foram aquém dos obtidos pelo grupo Ferreira.

Se a vitória de Paulo Câmara e de toda a Frente Popular foi incontestável e denotou a força do PSB, no campo oposicionista, é igualmente indiscutível que o grupo liderado pelo prefeito Anderson Ferreira saiu mais fortalecido das eleições deste ano e tem todas as condições de assumir o protagonismo da oposição em Pernambuco pelos próximos quatro anos.

Equipe – A quarta derrota seguida de Mendonça Filho em disputas majoritárias comprovou que sua equipe é a grande responsável pelos resultados negativos das suas campanhas eleitorais, na comunicação o diálogo é fraquíssimo e na política, a articulação está completamente ultrapassada. Se Mendonça ainda quiser voltar a exercer mandatos eletivos terá que reformular completamente sua assessoria.

Em casa – Apesar de ter sido o mais votado em Belo Jardim ao lado de Bruno Araújo que também tem raízes no município, Mendonça Filho viu seu filho Vinícius ficar em terceiro lugar para deputado federal com apenas 5.530 votos e Andrea Mendonça em segundo com 5.871 votos. Ambos não foram eleitos no domingo.

Renildo Calheiros – Se há um dos grandes vitoriosos nesta eleição foi Renildo Calheiros. Ele voltou à Câmara dos Deputados na condição de titular, contrariando alguns prognósticos, e viu Luciana Santos ser eleita vice-governadora. O PCdoB não tinha votos pra eleger os dois deputados federais, e acabou ressurgimento das cinzas depois de perder a prefeitura de Olinda de forma fragorosa.

Joel da Harpa – Outra bela vitória nesta eleição foi a de Joel da Harpa (PP). Tido como carta fora do baralho por muita gente, ele obteve 46.524 votos sendo o segundo mais votado da sua coligação e quase triplicando sua votação em relação a 2014. Joel mostrou que sua vitória em 2014 não foi obra do acaso e conseguiu consolidar-se como uma força política no estado a partir de então.

Perdas – A Assembleia Legislativa de Pernambuco teve algumas baixas nestas eleições, como os deputados Socorro Pimentel, Zé Maurício, José Humberto e Ricardo Costa, que tinham boa atuação na Casa mas não conseguiram renovar seus mandatos. A renovação foi de quase 50%, o que dará uma boa oxigenada na Alepe.

Fidelidade – Um dos principais aliados do senador Armando Monteiro é o prefeito de Garanhuns, Izaias Régis. Ele foi incansável na defesa da candidatura do petebista e fez tudo o que estava ao seu alcance para que ele saísse vitorioso. A lealdade de Izaias é um fato reconhecido por todos.

RÁPIDAS

Profissional – O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros, mostrou que é profissional na arte de conquistar o voto. Tendo decidido pela reeleição de última hora, com menos de um mês para a eleição, Eriberto conseguiu 36.580 votos, apesar de ter reduzido seus votos em relação a 2014, com os números de votos da maioria dos seus colegas após a abertura das urnas, que foram muito baixos, qualquer outro teria saído derrotado nestas eleições.

Única – Se na Assembleia Legislativa de Pernambuco houve aumento na representatividade feminina, com 10 deputadas eleitas, o mesmo não pode se dizer da Câmara dos Deputados. Da bancada de 25 federais, Marília Arraes foi a única mulher eleita. Além disso ela foi a segunda mais votada com 193.108 votos. Uma vitória consagradora para Marília, que definitivamente entrou no rol das principais lideranças políticas de Pernambuco.

Inocente quer saber – Paulo Câmara convocará deputados das chapinhas de federal e estadual para o seu secretariado?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||