Gleisi com Siqueira hoje, com Marília, quarta e Paulo, quinta

Publicado em 10/07/2018 às 16h00
Paulo Câmara e Gleisi Hoffmann Carlos Siqueira
Paulo Câmara e Gleisi Hoffmann Carlos SiqueiraFoto: Divulgação

Desde a manhã de ontem, o governador Paulo Câmara teve a cautela de informar a petistas que só poderia receber a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, em Pernambuco, na quinta-feira, porque já se encontrava em Brasília, onde permanece com agendas até amanhã. Como a coluna antecipou no sábado, os dois, então, terão um encontro, na quinta-feira mesmo. Deve ser um café da manhã no Palácio das Princesas, segundo petistas adiantam. A dirigente nacional chega ao Estado na quarta-feira, quando estará com a executiva estadual da sigla e terá conversa com a pré-candidata ao Governo do Estado, Marília Arraes. O PT e o PSB ainda debatem eventual aliança em Pernambuco que deveria acarretar, na análise de petistas, um apoio do PSB à candidatura presidencial do ex-presidente Lula. Alguns gestos vêm sendo trocados e, hoje, às 9h30, Gleisi vai à mesa com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, como a coluna revelara. No PSB, a ala pernambucana defende que os socialistas aguardem até o final de julho para resolver que caminho seguir na corrida presidencial. Julho é o prazo também que o PT estipulou para suas definições. Em nota, no último domingo, Câmara, em meio à queda de braço do judiciário sobre o pedido de liberdade de Lula, fez novo aceno ao ex-presidente. No texto, o governador sublinhou, sobre o petista: "A sua liberdade não é uma ameaça à sociedade, como seus adversários dizem, mas pode representar uma reafirmação do nosso processo democrático". O Congresso Nacional do PSB está marcado para 5 de agosto, o que torna o prazo para decisão exíguo.

PGR dá parecer na questão...
O PGR em exercício, Humberto Jacques de Medeiros, apresentou, ontem, parecer ao STF no processo que discute a dissolução do diretório regional do MDB. No documento, ele registra: "O MPF posiciona-se pela revisão da liminar". O texto recomenda ainda "extinção do presente conflito de competência". 

...do MDB > Uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski mantém Raul Henry no comando. Caso o parecer seja acatado, Fernando Bezerra Coelho pode voltar à presidência da sigla.

Com o PROS > Gleisi Hoffmann esteve, ontem, ao lado do vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo e do coordenador do programa de governo da pré-campanha de Lula, Fernando Haddad, com o presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior. Eventual aliança nacional foi à pauta.

Mãos... > Entre socialistas, havia quem apostasse que os republicanos votariam junto com o PSB na eleição para presidência da Mesa Diretora. Na tarde de ontem, o PR participou da reunião do PP, na qual as duas siglas decidiram que terão candidatura única ao comando da Alepe.

...dadas > Entre governistas, nos bastidores, alguns realçaram o fato de o PR comandar uma estrutura relevante, a Secretaria de Transportes, e não aguardar orientação do Palácio das Princesas.

Fica > Entre progressistas, uma coisa já se admite: caso Eriberto venha a ser eleito presidente da Alepe, ele deve concorrer à reeleição e não mais à Câmara Federal. Não concorrer a estadual era variável que contava a favor dele para angariar apoios na Casa.

Unidade - Ainda que os nomes de Elias Gomes e André Régis sejam ventilados como alternativas para concorrer à Casa Alta, tucanos registram que, caso Bruno Araújo decida disputar o Senado, haverá unidade em torno dele. Em decorrência desse movimento, já se fala que André Ferreira não pretende mais disputar o Senado. À coluna, ele já registrara que abriria espaço para Bruno.

FonteFolha de PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||