Governo federal destina R$ 200 milhões para a Hemobras

Publicado em 30/12/2017 às 16h00

Como contrapartida, governo do Estado fará a transferência do terreno da Hemobras para a União / Foto: Bobby Fabisak/JC ImagemComo contrapartida, governo do Estado fará a transferência do terreno da Hemobras para a União

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Da editoria de Política
 

O governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (29), que o governo federal irá aplicar R$ 200 milhões para a Hemobras, localizada em Goiana. De acordo com a nota divulgada pelo Palácio do Campo das Princesas, o governador Paulo Câmara (PSB) teve uma conversa por telefone com o presidente Michel Temer (PMDB) e o ministro da Saúde, Ricardo barros (PP), sobre a liberação do recurso.

“Esse empenho afastará, definitivamente, a questão de desmobilização da HemobrAs, de transferência de tecnologia para processamento de plasma sanguíneo em outro Estado. A HemobrAs é um patrimônio brasileiro e uma conquista de Pernambuco, fruto do trabalho de muitos pernambucanos e pernambucanas”, disse o governador Paulo Câmara.

Como contrapartida, Paulo Câmara garantiu a Temer a transferência do terreno da Hemobras para a União e integralizar o capital do Governo do Estado na empresa. Um dos articuladores do processo de liberação do recurso para a estatal foi o deputado federal Fernando Monteiro (PP).

O recurso será suficiente para a conclusão da subestação de energia elétrica, o bloco de triagem e armazenamento do plasma e o segundo bloco de fracionamento de plasma.

HISTÓRICO

A Hemobras passou o ano de 2017 envolta em uma polêmica sobre se a fábrica sairia de Pernambuco. Em agosto deste ano, o ministro Ricardo Barros anunciou que iria transferir a fábrica de Fator Recombinante VIII para a cidade de Maringá, no Paraná, seu reduto eleitoral. No dia 15 de agosto, foi lançada uma Frente Parlamentar Mista em Pernambuco, para defender a permanência da fábrica no Estado.

Vítima de planejamento falho, alvo de denúncias de corrupção e objeto de investimentos mal realizados durante os governos Luiz Inácio da Silva e Dilma Rousse (PT), a Empresa Brasileira de Hemoderivados (Hemobrás), localizada em Goiana, voltou ao debate político e econômico.

Prevalecendo-se dos erros no projeto da estatal, o atual ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), revelou o interesse de levar a parte mais rentável da empresa para seu reduto político, Maringá (PR).

A estatal tem o desao de gerenciar a rede brasileira de plasma, componente do sangue a partir do qual são produzidos hemoderivados e outros medicamentos importantes para o tratamento de doenças como hemofilia e Aids. A Hemobrás pode se tornar a âncora para desenvolver o setor no Estado. Daqui, seriam exportados vários medicamentos.

Fonte : JC.

Enviar comentário

voltar para Blog

left show fwR|left tsN uppercase fwB|left show fwB fsN uppercase|bnull|||login news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR c15 fsI|b01 c05 bsd|login news c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|b01 normalcase bsd c05|content-inner||