Indecisão do governo pode fortalecer novo Severino Cavalcanti

Publicado em 29/11/2018 às 13h00

O presidente eleito Jair Bolsonaro está em fase de conclusão da montagem do seu ministério mas nem bem encerrou esta situação, o futuro governo já tem outra demanda para se preocupar, trata-se da eleição para presidente da Câmara dos Deputados onde Rodrigo Maia já trabalha pela sua recondução, mas ele não é o único no páreo, o pernambucano Luciano Bivar, do partido de Bolsonaro, segue atuando no objetivo de ficar cacifado para a disputa, e pelo menos dois nomes surgem com movimentos. O deputado João Campos (PRB/GO) está atuando neste sentido e o deputado Fábio Ramalho (MDB/MG), atual vice-presidente surge como uma novidade no jogo.

Numa dificuldade do governo de encontrar um nome de consenso em 2005, Severino Cavalcanti, integante do baixo clero conseguiu construir sua candidatura e acabou derrotando o preferido do governo, que era Luís Eduardo Greenhalgh. A ascensão de Severino teve tiro curto, pois no mesmo ano de 2005 ele viria a deixar a presidência da Câmara por conta do escândalo do mensalinho, mas a sua vitória mostrou que se o governo não agir pode ser surpreendido.

Em 2019 a situação dependerá do Palácio do Planalto, que poderá agir de tal forma que um nome com envergadura para o posto seja colocado na presidência da Casa, e atualmente não há nome com melhor condição política que o atual presidente Rodrigo Maia, que já demonstrou traquejo e jogo de cintura no exercício do cargo. Ocorre que como o governo está deixando frouxo, poderá haver uma disputa fratricida e existir um segundo turno, e o risco Severino mora neste segundo turno.

O deputado Fábio Ramalho é conhecido como Fabinho Liderança, circula muito bem no baixo-clero, hoje apelidado de centrão, e pode representar na eleição da presidência da Câmara dos Deputados uma reedição do caso Severino. Para o governo, a ascensão de um nome que não tenha a envergadura de Rodrigo Maia poderá ser sinônimo de muita confusão, uma vez que o poder legislativo terá uma importância vital para a implementação das reformas e se ele for o epicentro de escândalos, a situação do presidente Bolsonaro poderá se complicar logo no começo do seu governo. Todo cuidado é pouco e quanto menos houver divisão na base governista menor o risco de acontecer uma situação de desconforto para o presidente, portanto é fundamental que Bolsonaro dê um freio de arrumação na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados.

Aprovado – O Tribunal Regional Eleitoral aprovou as contas de campanha do deputado federal e senador eleito Jarbas Vasconcelos (MDB). A aprovação permitiu que a diplomação do senador fosse antecipada para o dia 6, uma vez que ele viajará ao exterior em missão oficial. Um outro parlamentar, que terá que viajar em missão oficial, tentou o mesmo benefício mas não conseguiu porque teve suas contas rejeitadas.

Lealdade – Durante seus oito anos exercendo o mandato de deputado estadual, Ricardo Costa (PP) demonstrou grande lealdade ao Palácio do Campo das Princesas. Além de ser disciplinado, Ricardo é um dos recordistas em proposições ao longo dos seus mandatos na Casa Joaquim Nabuco, sempre procurando dar suporte ao governo no sentido de melhorar seus resultados.

Lucidez – Com uma trajetória política irretocável, tendo sido prefeito do Recife, governador de Pernambuco, vice-governador, deputado federal e secretário, Roberto Magalhães deixou a vida de mandatos eletivos em 2011. Apesar disso, Dr. Roberto segue dando expediente em seu escritório, atendendo lideranças políticas e membros da sociedade para discutir os grandes temas da República.

Agência – O Cabo de Santo Agostinho pode ganhar uma Agência Municipal do Trabalho. Essa foi uma solicitação enviada ao Ministério do Trabalho e Emprego pelo prefeito em exercício, Keko do Armazém, em visita à Brasília na última terça-feira. O pedido foi intermediado através do deputado federal Eduardo da Fonte.

RÁPIDAS

Saúde – O Tribunal de Contas do Estado (TCE) abriu uma auditoria especial para investigar pagamentos de serviços médicos complementares, no valor de R$ 2,6 milhões, na saúde de Lagoa do Carro. O pedido partiu do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), em representação da procuradora geral Germana Laureano.

Igarassu – Candidato a vereador em 2016, quando obteve uma expressiva votação com 1.200 votos, Ernandes Oliveira, mais conhecido como Bob, apoiou Luciano Bivar em 2018 garantindo-lhe 2.354 votos e a quarta colocação no município. O resultado animou o presidente do PSL que já sinalizou pela pré-candidatura de Bob a prefeito em 2020 pelo partido de Jair Bolsonaro.

Inocente quer saber – Quando teremos os nomes do secretariado do novo governo Paulo Câmara?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||