Já aparecem as peças para o xadrez político de 2020

Publicado em 08/12/2018 às 19h00

A política costuma reduzir seu curso após as eleições, até para que os eleitos e não eleitos possam diminuir seu ritmo de trabalhar e curtir a família, retomando a correria ao assumir o mandato e redobrando os esforços com a proximidade de outras campanhas.  Mas alguns parlamentares eleitos em 2018 já sonham com a chegada de 2020 para disputar a vaga de chefe do Executivo. Nas coxias da política, no buraco frio da Alepe, nos bastidores e jantares, o foco é rearrumar a casa, sentir as ruas e planejar o próximo pleito. Na capital, pela proximidade e fidelidade de Humberto Costa(PT) ao governador, o PT deve ser contemplado com a vaga de vice-prefeito devendo ser indicado um personagem da alta confiança do senador. Este movimento agrega a força petista ao palanque da Frente Popular e previne que a deputada federal eleita Marília Arraes(PT) divida votos no campo progressista com o provável candidato do Palácio, João Campos. Em Jaboatão, muito se fala que a delegada Gleide Ângelo deve ser ungida para brigar com a família Ferreira, mas não é certeza nenhuma, além de haver menos consenso ainda sobre a vaga de vice. Lá, se Cleiton Collins não for candidato, Neco(PP) pode ter a vez de estar ao lado da candidata. Em Paulista, a possibilidade de uma candidatura de Francismar (PSB) conta com a simpatia do prefeito Júnior Matuto e um governista forte para estar ao lado da chapa é o vereador Dr Vinícius Campos(SD). Já em Olinda, o ex-prefeito Renildo(PCdoB) foi eleito deputado federal, mas há dúvidas se ele deva ser candidato novamente. Extremamente mal avaliado, o ex-gestor teve apenas 3 mil votos na cidade em 2018, embora contasse com apoio irrestrito do Palácio. O PCdoB terá mantida sua posição de protagonista no município, só não se sabe ainda se com João Paulo, Renildo ou outro nome curinga. Por último, mas não menos importante, em Petrolina a disputa está em um local especial do radar do Palácio. Tanto Lucas Ramos (PSB) quanto Odacy (PT) são muito fortes no colégio eleitoral e ambos dificilmente abririam mão da candidatura a prefeito. Os dois foram lideranças do governador Paulo este ano e não seria razoável que ele se indispusesse com aliados de primeira hora. 

Desastre – Pela primeira vez desde 2005, Camaragibe está com salários atrasados. O prefeito Meira (PTB) vem fazendo uma gestão extremamente mal avaliada e ainda não tem previsão de pagar os salários de novembro nem o décimo terceiro salário. A mesma cidade também foi notícia estadual devido ao parecer do Tribunal de Contas apontando o munícipio como crítico, gastando mais de 70% da arrecadação apenas com folha de pagamento.
 

Federal – É grande a possibilidade de Carlos Veras (PT) ser chamado a ocupar uma secretaria no primeiro escalão. Assim, Odacy Amorim (PT) poderia assumir a vaga de deputado federal como recompensa pela fidelidade ao Palácio. Não fossem as duras críticas de Marília Arraes(PT) aos socialistas, seria ela a indicada e não o novato.

Suplentes 1  – Tem suplente de deputado sonhando demais. Gente que ficou na terceira, quarta e quinta suplência de uma coligação sonha como certa a sua chamada para assumir mandato ainda em 2019. Entre estes recai a expectativa de que governador chamará todos os titulares necessários para ajudá-los, fato que dificilmente aconteceria. Acreditar que tal cenário aconteça é um atestado de delírio político.  

Suplentes 2 – Por causa do grande número de chapinhas este ano, muitos vereadores foram candidatos a deputado em vários municípios do estado. A articulação de montagem de chapas deve passar por eles em 2020, na formação de blocos ou na fragmentação de facções políticas.

Carpina – o Grupo Gouveia, que elegeu Gustavo Gouveia(DEM) deputado estadual, já mandou o recado de que participará da eleição de Carpina em 2020, provocando rusgas com o prefeito Botafogo(PDT), que deverá ser candidato natural à reeleição. Oferecendo uma alternativa ao prefeito e ao Grupo Lapa/Diogo prado, os Gouveia podem apoiar outro nome da cidade ou, não obstante, lançar um nome da própria família.
 

Consulta – A delegada Gleide Ângelo(PSB) está procurando vários deputados mais antigos para se informar melhor sobre a política e o funcionamento da Alepe. Não quer fazer feio e honrar cada voto que recebeu.

Escrito por Marcelo Velez.

Fonte: Blog Ponto de Vista.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||