João Doria ganha força para substituir Geraldo Alckmin

Publicado em 10/05/2018 às 12h15

Os baixíssimos índices obtidos pelo ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a ausência de um nome que possa apontar um norte para o Brasil na eleição presidencial têm aumentado a pressão no empresariado e no PSDB para que o partido possa substituir Alckmin por um nome mais palatável que possa ter um potencial de crescimento por representar um fato novo na eleição. Este nome é o do ex-prefeito de São Paulo, João Doria.

Doria está bem posicionado nas pesquisas para governador de São Paulo e teria uma eleição aparentemente tranquila caso seja mesmo candidato ao Palácio dos Bandeirantes, porém na avaliação de alguns empresários, não seria nada de outro mundo o tucano trocar a candidatura ao governo paulista pelo governo federal porque ele se comunica bem, não está na Lava-Jato e pode canalizar o desejo da sociedade por um outsider.

A Geraldo Alckmin caberia a disputa pelo Senado, porque uma candidatura a federal seria muito pouco e precisaria de uma saída honrosa. Neste quadro, o PSDB abdicaria de disputar o governo paulista para apoiar integralmente a reeleição de Marcio França na contrapartida de o PSB levar o seu tempo de televisão para a postulação tucana ao Planalto.

É evidente que este cenário ainda não entrou oficialmente na pauta, mas a cada denúncia envolvendo Alckmin e a cada pesquisa que mostra o ex-governador patinando nos levantamentos com apenas um dígito a situação tende a ganhar mais força e credenciar João Doria para a disputa presidencial.

Priscila Krause – Existe uma tese defendida por alguns atores oposicionistas de lançar a candidatura de Priscila Krause a governadora. Apesar de ter um desempenho pífio na disputa pela prefeitura do Recife em 2016, Priscila teria sobrenome, retaguarda financeira e condições de ir para o sacrifício, pois ficaria forjada para pleitos futuros. O problema é que nem ela estaria com vontade de entrar numa aventura e abdicar de um mandato que mesmo não sendo líquido e certo as chances de vitória são infinitamente maiores do que na majoritária.

Convênio – O governador Paulo Câmara, assinará, nesta quinta-feira, convênio com a Prefeitura de Abreu e Lima para a construção da Escola Municipal Auta de Araújo, que será instalada no bairro do Fosfato. O novo equipamento, que beneficiará estudantes do bairro e do entorno, receberá um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão. O prazo para conclusão das obras será de 12 meses, a partir da assinatura do convênio, com previsão de entrega no mês de abril de 2019.

Concursos – O plenário do Tribunal de Contas do Estado (TCE) deu provimento a recurso do Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras (CONIAPE), para permitir a continuidade de concursos públicos nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Altinho, Cupira e Panelas. Inicialmente, os concursos tinham sido suspensos a pedido do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), que questionou a reputação da empresa contratada para organizar os certames. O relator, conselheiro Dirceu Rodolfo, acatou os argumentos do Consórcio e permitiu o prosseguimento dos concursos.

Julio Lossio – Bastante preparado e muito habilidoso, o ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio, vem tentando viabilizar sua candidatura a governador pela Rede Sustentabilidade. Ele acredita que poderá ser alavancado por Marina Silva quando se aproximar do pleito. Ainda muito desconhecido, Lossio aposta nas redes sociais para ficar mais competitivo.

RÁPIDAS

Aproximação – Visando uma melhor relação com a tropa da Frente Popular, o governador Paulo Câmara intensificou uma série de reuniões com os vereadores do Recife. Responsável pelo maior eleitorado do estado, Recife com a tropa de vereadores animada para defender a reeleição do governador, ajuda muito no conjunto da eleição estadual.

Defesa – Na noite desta de ontem, no plenário da Câmara Federal, o deputado Sílvio Costa (Avante) fez a defesa da candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco. Sílvio critica articulação do PSB estadual e de setor minoritário do PT no sentido de inviabilizar a candidatura de Marília.

Inocente quer saber – Humberto Costa conseguirá se reeleger senador na chapa de Paulo Câmara?

Fonte :Blog de Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||