Jucá já fala em dissolução

Publicado em 07/09/2017 às 14h00

O presidente nacional do PMDB, Romero Jucá (RR), deixou claro, ontem, numa conversa com este blogueiro, que não passa pela sua cabeça intervir no diretório estadual da legenda, caso seus atuais comandantes insistam em apoiar a reeleição do governador Paulo (PSB). A intervenção deixaria aberta a possibilidade de um recurso por parte do diretório. O que o comando nacional fará, na verdade, será a dissolvição do diretório estadual.

“Não queremos chegar a tal ponto, mas se for necessário dissolveremos o diretório, o que não cabe recurso”, afirmou Jucá. Em nota oficial, a direção do PMDB em Pernambuco informou ter ficado surpresa com o ingresso do senador Fernando Bezerra Coelho no partido. A sua filiação se deu ontem em Brasília num ato prestigiado pelas principais lideranças nacionais da legenda.

“Foi com surpresa que a direção estadual do PMDB tomou conhecimento da filiação do senador Fernando Bezerra Coelho sem sequer uma conversa preliminar com essa instância partidária. Pelo elevado cargo que ocupa, o gesto do senador demonstra, no mínimo, falta de consideração e de respeito com as lideranças partidárias no Estado”, diz a nota do diretório estadual, para acrescentar:

“Em Pernambuco, nossa posição política é de apoio ao governo Paulo Câmara, que com transparência vem mantendo o Estado de pé mesmo diante da maior recessão da história e da insolvência do setor público no País. Integrar o PMDB de Pernambuco significa respeitar sua história, sua linha política e suas instâncias partidárias”.

Jucá leu a nota neste blog e afirmou que tratou da filiação de Bezerra com o deputado Jarbas Vasconcelos, semana passada, em Brasília. “Disse a ele, inclusive, que a prioridade do PMDB no Estado é ter candidato a governador e contar com Jarbas candidato a senador”, assinalou.

Fonte :Blog do Magno Martins.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||