Marília Arraes precisa de mais espaço no PT

Publicado em 07/02/2019 às 15h15

Eleita deputada federal como a segunda mais votada de 2018, Marília Arraes perdeu uma grande chance de ser candidata ao governo de Pernambuco no ano passado pelo PT por conta de uma intervenção da executiva nacional que direcionou o partido a fazer uma aliança com o PSB. A votação para deputada federal lhe consolidou para projetos futuros e lhe confere legitimidade para ser uma das principais lideranças do partido tanto a nível local quanto nacional. 

Apesar de ser um quadro em ascensão na política local, Marília Arraes tem enfrentado dificuldades dentro do partido, que tem o senador Humberto Costa como dono do partido em Pernambuco, e que impõe suas vontades pessoais independentemente de serem boas para o conjunto partidário. Foi assim em 2012 na disputa municipal quando implodiu o partido para ser candidato a prefeito e em 2018 fez o mesmo para ser reeleito senador, porém com o êxito na segunda ocasião. 

Aos 34 anos de idade, Marília Arraes fala para o futuro do PT e da esquerda em Pernambuco. É fundamental que ela tenha do seu partido as condições políticas para atuar em Brasília como deputada federal e até mesmo discutir com os pernambucanos e recifenses ações que representem a ampliação da sua atuação política. 

Exceto Geraldo Julio, Paulo Câmara e João Campos, que foram forjados na esteira do eduardismo, somente Marília Arraes no campo de esquerda tem condições de se colocar como alternativa para o futuro deste campo, uma vez que nomes como Humberto Costa, João Paulo e Luciana Santos, perderam identidade política para envergar qualquer projeto majoritário. Portanto, se o PT quiser ofertar perspectivas de poder na condição de protagonismo no estado, precisará valorizar Marília Arraes e lhe garantir condições de trabalho dentro do partido. 

Biblioteca – O governador Paulo Câmara inaugura, nesta quinta-feira, uma reforma estrutural da ordem de R$ 1,1 milhão realizada na Biblioteca Pública do Estado (BPE), no bairro de Santo Amaro, no Recife. As intervenções visaram à melhor comodidade e segurança dos 6,5 mil usuários que visitam o espaço mensalmente, realizando mais de 10 mil empréstimos por ano. O acervo do equipamento é um dos maiores e mais ricos do Brasil, com 280 mil títulos. O secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio, acompanha o governador.

Investigação –  Durante a terceira reunião preparatória do Senado para a eleição de cargos da Mesa Diretora, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) reforçou, no Plenário, a necessidade de investigação sobre o aparecimento de 82 cédulas (uma a mais que a quantidade total de senadores) na primeira votação à Presidência da Casa, no último sábado (2). Conforme destacou Fernando Bezerra, requerimento assinado por ele e pelo senador José Maranhão (MDB-PB), solicitando a rigorosa apuração do fato, foi formalizado tanto ao presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP), na última segunda-feira (4), quanto ao corregedor do Senado, Roberto Rocha (PSDB-MA).

Crédito – O governador Paulo Câmara defendeu a revisão do Pacto Federativo e a liberação da contratação de novas operações de crédito para Pernambuco, durante reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes. No encontro, o chefe do Executivo estadual detalhou a situação fiscal do Estado, que fechou 2018 com superávit e uma economia de R$ 200 milhões no custeio da máquina em comparação com 2017. A administração pernambucana apresenta ainda baixo percentual de endividamento e enquadramento às regras estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Fatores que, historicamente, sempre balizarão este tipo de operação.

João Roma – O deputado federal João Roma (PRB/BA), que é pernambucano, deverá ser oficializado pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, como candidato para a sua sucessão em 2020. João é um dos principais aliados do prefeito, que também é presidente nacional do Democratas. 

RÁPIDAS

Condenado – O ex-presidente Lula, que já cumpre prisão por conta do tríplex no Guarujá, foi novamente condenado a doze anos e onze meses de prisão pelo sítio de Atibaia. A segunda condenação, desta vez pela juíza Gabriela Hardt, evidencia que o ex-presidente não sairá nem tão cedo da prisão.

Augusto Coutinho – No exercício do terceiro mandato como deputado federal, Augusto Coutinho vivencia nesta legislatura o seu melhor momento na Câmara dos Deputados. Ele assumiu a liderança do Solidariedade e terá ainda mais destaque nas ações que pautarão a Casa, tendo voz ativa em todas as questões do país.

Inocente quer saber – Por que as Juntas não estão participando das reuniões da bancada de oposição? 

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||