O fato novo da eleição estadual

Publicado em 06/08/2018 às 14h00
Coluna da segunda: O fato novo da eleição estadual
Anunciado no último minuto da prorrogação para o prazo final de convenções, o ex-deputado federal Maurício Rands entra na disputa pelo Governo de Pernambuco trazendo consigo uma aliança de ‘insatisfeitos’ do PROS, PDT e Avante, cada um com seu drama.
 

As conversas em torno do nome do ex-petista começou a surgir quando o PT bateu o martelo que apoiaria a reeleição de Paulo Câmara, lembrando que o PROS já havia conversado e estava bem encaminhado com uma aliança com a neta de Arraes. Saindo do páreo, muitos voltaram a estaca zero, a exemplo de Silvio Costa que ficou sem norte, restando pra ele permanecer firme na disputa agora em outra chapa, no meio da semana ele go.

Uma outra sigla importante que ficou estremecida no Estado foi o PDT depois do escanteio que recebeu do PT à candidatura de Ciro Gomes, chegaram a cogitar uma candidatura própria para fazer palanque para seu presidenciável, terminaram indicando o nome de Isabela de Rondão para vice de Rands.

Um fato curioso nessa novidade é que o advogado Jayme Asfora chegou a ser anunciado como candidato a senador, horas depois recuo depois sofrer pressão do Palácio para sair dessa chapa. Ficando assim em aberto essa vaga.

Por fim, a expectativa é como se comportará o grupo capitaneado por Rands e quais serão seus primeiros movimentos na articulação com aliados nos quatro cantos do Estado.

Convenção forte – Com um Clube Internacional lotado, o governador Paulo Câmara liderou a convenção que também oficializou Luciana Santos candidata a vice, Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa candidatos ao Senado. O eduardismo esteve presente e a vinculação a Lula foi uma constante em diversas falas. Sem nenhuma sombra de liderança, Paulo tomou para si as rédeas da Frente Popular de Pernambuco seguindo o caminho do seu padrinho político Eduardo Campos.

Sem o Agreste – Pela primeira vez, a chapa da Frente Popular não integra um nome do Agreste pernambucano. Jorge Gomes, João Lyra e outros já tiveram no posto hoje ocupado por Luciana.

Desorganizada – Na mesma intensidade que mostrou força eleitoral, a convenção de Paulo Câmara foi muito desorganizada. Teve prefeitos barrados, lideranças importantes impedidas de ter acesso ao palco, até a imprensa teve que para o empurra-empurra para cobri o evento.

PP – Ausente na convenção, o deputado federal e presidente do PP em Pernambuco, Eduardo da Fonte ficou até a última hora e até atrasou a coletiva para anunciar que permanece na Frente Popular, mas depois da negativa de Michele Collins, “vai estudar se votará em Jarbas”. Da Fonte vem se tornando um dos maiores articuladores políticos do Estado.

Rápidas

Aliado? – Um palaciano chegou a brincar com a sigla do PP, em reserva ele disse: “a grande verdade é que o PP significa Pressão Permanente.

Opositor – Um do primeiro escalão da Oposição, em contato com o blog, disse que está ansioso pra ver Jarbas pedindo votos para Humberto e vice-versa. “Será um dia histórico”, ironizou.

Agenda – Na primeira agenda como candidato, Diogo Prado (PSC), realizou visitas em Carpina com o ex-prefeito Joaquim Lapa e teve atividade na cidade de São Lourenço com lideranças religiosas.

Estrelinha – A estrela utilizada pela campanha de Armando Monteiro vem gerando muita celeuma. Uns apontam uma referência a marca petista, os aliados dizem que é da bandeira. Uma coisa é certa, o marketing de Armando está muito superior do que em 2014.

Pinga-fogo: Com a candidatura de Rands, Júlio Lóssio permanece na disputa?

Fonte : Blog do Elielson Lima.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||