O legado de Guilherme Uchoa

Publicado em 04/07/2018 às 12h15

 

Eleito deputado estadual em 1994 pelo PMDB com 16.137 votos para o seu primeiro mandato, Guilherme Uchoa iniciava, há 24 anos, uma trajetória de seis mandatos de deputado estadual, tendo chegado ao ápice em 2010 quando conquistou seu quinto mandato com 99.953 votos, sendo o terceiro mais votado daquele pleito.

Em 2006 foi um dos primeiros a apoiar a candidatura de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco, isso após ter trabalhado na pré-campanha para que Armando Monteiro disputasse o governo naquela ocasião. Com a sua desistência, já rompido com o governo Jarbas e sem vontade de votar em Humberto, apostou em Eduardo Campos, que acabou vitorioso.

Na primeira eleição de presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme travou uma batalha com José Queiroz pela indicação do PDT para o posto, mas acabou logrando êxito por conta de uma particularidade de Caruaru. Com o voto de Miriam Lacerda, esposa de Tony Gel, e adversário de José Queiroz, Guilherme ascendeu ao comando Poder Legislativo estadual.

A partir de então foram longos 11 anos e seis meses de mandato na presidência da Alepe, consolidando-se como o mais longevo presidente daquele Poder, desbancando Romário Dias, que teve três mandatos consecutivos e deixou a Casa para ser Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, e até então o deputado com mais tempo na presidência.

Guilherme tinha a política como um verdadeiro sacerdócio, exerceu o poder com maestria, sendo truculento e amável, conforme necessitasse a ocasião. Vários ex-deputados neste período de quase doze anos foram abrigados por ele na estrutura da Casa. Sempre que um colega ficava sem mandato, lá estava Guilherme para dar-lhe a mão, atitude escassa no meio político, uma vez que a atividade geralmente descarta quem não tem mais mandato.

Entre os servidores da Casa também era muito respeitado, pois os valorizou como nenhum  presidente fez. A Alepe ganhou uma modernização com um novo plenário e um novo edifício de gabinetes que trouxeram melhor qualidade de trabalho tanto para os deputados quanto para os servidores da Casa.

A partida de Guilherme no dia de ontem findou um ciclo que jamais será esquecido. Guilherme Uchoa foi tão intenso para aquele Poder Legislativo que a história da Assembleia poderá ser dividida entre antes e depois de Guilherme Uchoa, tamanha a largueza de seus gestos e forma de trabalho. Perdeu a família, perdeu a Alepe, perdeu o Judiciário, perdeu os amigos, enfim, perdeu Pernambuco com a sua triste partida, mas sua história jamais será esquecida, pois ele escreveu seu nome entre os mais importantes homens públicos do nosso estado.

Herdeiro – Após dez mandatos como deputado estadual, Henrique Queiroz decidiu ser candidato a deputado federal pelo PR este ano. Ele lançará em seu lugar, Henrique Queiroz Filho, que foi vice-prefeito de Vitória de Santo Antão por dois mandatos. A expectativa é de que Henrique Filho seja eleito com uma boa votação em outubro.

Aline Corrêa – Com a benção de Sebastião Oliveira, a ex-deputada federal por São Paulo, Aline Corrêa, tentará um mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco em outubro pelo PR. Ela tem importantes apoios em Toritama e Brejo da Madre de Deus, que lhe garantem uma importante partida para chegar ao mandato.

Legado – A melhor forma de manter a chama de Guilherme Uchoa viva é a vitória de Junior Uchoa nestas eleições. Ambos tinham eleições encaminhadas. Tanto Guilherme para a Alepe quanto Junior para a Câmara Federal. Agora caberá a Junior a responsabilidade de determinar o caminho a ser trilhado por ele nestas eleições liderando o exército de apoiadores de ambos.

Nomes – Na Assembleia Legislativa de Pernambuco já se falava nas coxias sobre a sucessão para o mandato-tampão de presidente em substituição a Guilherme Uchoa. Além de Cleiton Collins, vice-presidente, surgem como potenciais nomes os deputados Waldemar Borges, Eriberto Medeiros e Romário Dias, que já presidiu a Casa.

RÁPIDAS

Ações – O governador Paulo Câmara visita, na manhã desta quarta-feira, o município do Cabo de Santo Agostinho, onde realizará ações que irão beneficiar a educação e o abastecimento de água da população local. À tarde, junto à primeira-dama, Ana Luiza Câmara, o chefe do Executivo estadual abre a 19ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato – Fenearte, que será realizada no Centro de Convenções, em Olinda, e vai até o próximo dia 15 de julho.

Cena – Durante o velório de Guilherme Uchoa na Alepe, a pré-candidata a governadora Marília Arraes foi o centro das atenções. Mesmo num momento bastante difícil, muitas pessoas lhe procuraram para tirar fotos. Marília roubou a cena como faz por onde chega, sendo o grande fato novo desta eleição.

Inocente quer saber – Haverá em Pernambuco alguém com a mesma envergadura de Guilherme Uchoa?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||