[Opinião] O recado das Urnas

Publicado em 13/10/2018 às 16h00
Cientista político Hely Ferreira
Cientista político Hely FerreiraFoto: Folha de Pernambuco

Quem não se limita a acompanhar o comportamento do eleitor apenas no período eleitoral, em nenhum momento ficou estupefato com a falta de apetite em exercer o direito de eleger os candidatos. O retrato do pleito no primeiro turno deve ser observado e considerado por vários aspectos. O primeiro deles encontra-se na falta de credibilidade dos chamados representantes do povo. É visível a insatisfação e descrédito do eleitor para com a “classe política”. Um segundo aspecto, é a onda de escândalos envolvendo políticos que tomou conta do país e que parece não ter fim. Mesmo assim, existem aqueles que acreditam que o remédio homeopático do sufrágio universal é a melhor opção para o eleitor.

Tratando da esfera local, o eleitor pernambucano não se comportou diferente com relação aos demais. Com relação a reeleição do atual Chefe do Poder Executivo por mais quatro anos, o recado das urnas foi explícito, já que o candidato reeleito obteve menos votos do que em 2014. Vale salientar, que em Pernambuco ocorreu o maior número de votos em brancos e nulos para o cargo de governador, em uma clara demonstração de que a aprovação está em baixa. E a vitória no primeiro turno ocorreu por causa da aliança feita com o Partido dos Trabalhadores (PT). Sem ela,certamente o resultado seria diferente. Mas o PT em nome de uma candidatura fantasiosa à presidência da tudo é possível, mas uma indagação fica no ar: O PT lançará candidaturaprópria à prefeitura da cidade do Recife, em 2020, ou continuará servindo
de trampolim para PSB?

Hely Ferreira é cientista político.

Fonte:Blog da Folha de PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||