Oposição não sinaliza projeto para o estado

Publicado em 12/06/2018 às 12h00

Construção de três hospitais, redução da conta de energia, integração do transporte público. Essas foram três das propostas apresentadas por Eduardo Campos em 2006 quando se lançou candidato a governador de Pernambuco. Naquela ocasião o então governador Jarbas Vasconcelos era bem-avaliado, porém não conseguiu construir uma narrativa de continuidade, o que evidentemente fragilizou seu sucessor na disputa, mesmo tendo sido vitorioso na disputa pelo Senado.

No anúncio realizado nesta segunda-feira sobre os dois pré-candidatos da chapa majoritária da oposição, vide Armando Monteiro para governador e Mendonça Filho para senador, não se ouviu nada que diferenciasse o grupo representado na postulação de Armando do atual governo.

O que se viu foi uma enxurrada de críticas ao governo Paulo Câmara sem apresentar soluções. Para que o eleitor insatisfeito com o atual governo escolha a postulação de Armando, é preciso que ele identifique um projeto, algo que não se viu em nenhum dos quatro atos anteriores e muito menos ontem, quando era fundamental que o palanque aproveitasse aquele momento para dar um start no que será apresentado para que o eleitor enxergue efetivamente uma mudança para melhor no estado caso escolha Armando como seu candidato.

Se a oposição quiser vencer a eleição em outubro, não adianta atacar a segurança pública sem dizer como fará para resolver o problema. De nada adianta dizer que o governo não funciona se não apresentar um projeto que mostre como irá funcionar se houver uma mudança de comando.

Enquanto o time liderado por Armando Monteiro ficar restrito a críticas ao atual governador, será muito difícil conquistar eleitores indecisos, uma vez que eles estão ávidos por propostas e projetos para poder mudar. Sem propostas e projetos no campo oposicionista, o eleitor dificilmente irá trocar de governador.

Unidade – O Solidariedade pode ser mais um partido a se integrar ao grupo formado por PP e PR. Juntos, os partidos de Augusto Coutinho, Eduardo da Fonte e Sebastião Oliveira podem reivindicar a vaga de vice de Paulo Câmara, pois entendem que têm votos e força suficiente para a indicação na chapa majoritária.

Agenda – Nesta segunda-feira, o prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB), participou, ao lado dos secretários municipais, da solenidade de anúncio da pré-candidatura do senador Armando Monteiro Neto ao Governo de Pernambuco. Também esteve presente o deputado federal Marinaldo Rosendo (PP) e outras lideranças políticas do Recife e do interior.

Apoio – A ex-prefeita de Agrestina, Carmem Miriam, vai apoiar Vinícius Labanca, para deputado estadual, e Vinícius Mendonça, para deputado federal. O apoio foi oficializado no último sábado (09), durante inauguração da quadra poliesportiva em Ibirajuba, no agreste de Pernambuco,  com o aval do pré-candidato ao Senado, Mendonça Filho. A dupla representa a força juventude e oxigena a representação do município do agreste no legislativo estadual.  Labanca caminha com Carmem desde a eleição de 2016.

Símbolo de luta – Mesmo sendo alagoano de nascença, o presidenciável filiado ao Solidariedade, Aldo Rebelo, não esconde a admiração que tem por Olinda. Durante o lançamento da pré-candidatura da correligionária Cláudia de Lupércio a deputada estadual, realizado no último sábado, 09, o postulante destacou o carinho que tem pela cidade e elogiou a trajetória de vida do atual gestor do município, Professor Lupércio (SD). “Olinda tem hoje um prefeito que é a síntese da luta do seu povo”, declarou durante seu discurso no ato.

Desprestígio – Eduardo Campos enquanto governador sempre prestigiou a Casa José Mariano. Era comum chamar um ou outro vereador para escutar e sondar as ruas. Ontem na apresentação da chapa de Armando Monteiro estavam presentes quatro vereadores do Recife, um deles inclusive, está sondado para o posto de vice. Pois bem, não foram mencionados pelo cerimonial nem por nenhum dos oradores, o que levou um dos vereadores presentes a comentar: “começamos bem.”

RÁPIDAS

Ausente – O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, foi ausência registrada no lançamento da pré-candidatura de Armando Monteiro para governador. Por conta da questão local, é possível que Edson abrace a candidatura de Paulo Câmara novamente.

Coadjuvantes – Até recentemente o mais importante prefeito do PSDB no estado, Elias Gomes sequer foi chamado para compor a mesa do evento de lançamento de Armando Monteiro. Tanto ele quanto Betinho Gomes tiveram que se espremer no canto da mesa como qualquer outro participante do evento, num sinal claro que nenhum será convocado para a chapa majoritária porque não agregam absolutamente nada ao projeto de Armando.

Inocente quer saber – Qual foi o destinatário do recado de Armando Monteiro quando ele disse que não aceitará barganha?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||