Pela primeira vez teremos uma reedição de disputa para governador

Publicado em 07/04/2018 às 17h00

Em todas as eleições desde que foi instituída a reeleição em 1998, nunca houve a manutenção de dois candidatos que se enfrentaram no pleito anterior. Naquele pleito Jarbas Vasconcelos derrotou Miguel Arraes, então governador que tentava reeleição. Quatro anos depois, Jarbas não enfrentou Arraes, o PSB lançou Dilton da Conti e o PT, Humberto Costa. Em 2006, Mendonça, Humberto e Eduardo protagonizaram a disputa vencida por Eduardo. Quatro anos mais tarde, o adversário de Eduardo acabou sendo Jarbas Vasconcelos.

Nas eleições de 2014 a disputa foi polarizada por Armando Monteiro e Paulo Câmara, que deverá ser reeditada em 2018. Armando Monteiro tende a se consolidar até o dia 20 como o adversário do governador Paulo Câmara fazendo um remake da eleição passada. O governador, por sua vez acabou esse período de filiações num grande lucro, uma vez que não houve nenhuma perda de deputado estadual ou federal da sua base aliada para a oposição, as conquistas oposicionistas foram Alvaro Porto e Socorro Pimentel, o primeiro foi eleito pelo PTB, mas estava no PSD e fez o caminho de volta, enquanto Socorro apesar de ter apoiado Armando, foi eleita pelo PSL que integrou a Frente Popular em 2014.

Além de ter poucas perdas, o governador teve duas decisões judiciais favoráveis envolvendo o MDB e o PPS, que poderão ficar na Frente Popular, naturalmente atrapalhando de forma significativa a composição da chapa majoritária liderada por Armando Monteiro, que a partir da continuidade do imbróglio do MDB, será aclamado candidato da oposição. Se em 2014 Armando Monteiro foi amplo favorito e acabou sendo derrotado, hoje o favoritismo se inverteu. Paulo Câmara mesmo com toda dificuldade encerra essa primeira fase da campanha como favorito, uma vez que apesar da posição nas pesquisas ser de empate técnico, é inegável a força do governo para descolar o panorama que hoje coloca os dois nomes em condições de igualdade.

Caberá a Armando Monteiro, quando aclamado candidato da oposição, criar uma estratégia eficiente de comunicação para no erro do PSB tentar virar o jogo nesta reedição da disputa. Mesmo sem um anúncio formal neste sábado em Ipojuca, todas as evidências ficaram claras para que Armando seja o nome para o pleito.

Governo Presente – O governador Paulo Câmara dedicará a manhã deste sábado às ações sociais do programa Governo Presente no município do Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR). Às 10h, Paulo inaugura a Estação Regional da iniciativa, no bairro de Maranguape I, que tem o objetivo de aproximar um conjunto de serviços à população, gerando prevenção social às comunidades.Na sequência, Paulo aproveitará a oportunidade para lançar o programa Cidadão Conectado, que disponibiliza Internet gratuita para a população que mora em torno das Estações do programa Governo Presente.

Solidariedade – A sexta-feira foi dia de muitas novidades no Solidariedade para a disputa proporcional. Cadoca, Kaio Maniçoba e Tonynho Rodrigues formalizaram a filiação ao partido para a Câmara Federal. Já para estadual muitos nomes com potencial de votos reforçaram o partido, dentre eles Bruna Gadelha, filha do ex-prefeito de Abreu e Lima, Jerônimo Gadelha. O Solidariedade espera eleger de dois a três federais e três estaduais pelo menos.

Socialista – A deputada estadual Roberta Arraes após a chegada de novos nomes para o PSB que fortaleceram a chapa do partido, decidiu que o melhor caminho é continuar no partido para tentar renovar seu mandato. Roberta Arraes obteve mais de 38 mil votos em 2014 e lutará para ser novamente uma representante do PSB e do Araripe na Alepe.

Vice – O ex-ministro da Educação Mendonça Filho com a desistência de ACM Neto de disputar o governo da Bahia viu o projeto de Rodrigo Maia ser candidato a presidente perder mais consistência, bem como a consolidação da candidatura de Rodrigo Pacheco a governador de Minas, que o tirou do plano nacional. Diante do cenário, o principal nome do DEM para compor a chapa de Geraldo Alckmin é Mendonça.

Substituto – O ex-ministro de Minas e Energia Fernando Filho, mesmo fazendo um trabalho exitoso na pasta, não teve o mesmo privilégio do seu colega Mendonça Filho, que emplacou o sucessor no MEC. O seu substituto foi Moreira Franco escolhido pelo presidente Michel Temer.

RÁPIDAS

Distância – Setores palacianos lembram que bastou Fernando Bezerra Coelho sair da base do governo que a gestão de Paulo Câmara melhorou consideravelmente tanto do ponto de vista político quanto do administrativo.

PRTB – O PRTB reuniu ontem todos os pré-candidatos do partido para apresentar a chapa, que terá vereadores, ex-prefeitos e lideranças já testadas em várias regiões do estado. Além de Marco Aurélio e Gustavo Caribé, o partido terá uma série de nomes que disputarão a terceira vaga que está tentando alcançar.

Inocente quer saber – O Palácio consultou Guilherme Uchoa para a formação do novo secretariado de Paulo Câmara?

Fonte :Blog de Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||