Petrolina e a expectativa de um clássico eleitoral

Publicado em 04/01/2019 às 11h00

O “tempo da política”, dizem os entendidos, é muito diferente do tempo real. Ainda faltam quase dois anos para as eleições de 2020, mas a disputa já começa a pegar fogo em várias cidades Pernambuco adentro. A coluna fará uma análise dos cenários dos principais municípios, que, apesar de preliminares, já começam a dar o tom do embate. O primeiro será Petrolina, uma terra icônica, com muita tradição na política, e que promete viver um verdadeiro clássico eleitoral, com, pelo menos, cinco ou seis candidatos competitivos.

Vamos analisá-los um a um, começando pelo jovem prefeito Miguel Coelho, oriundo de uma família tradicional na política, que já foi tudo em Pernambuco. O terceiro filho do senador Fernando Bezerra Coelho, ele vem fazendo um governo arrojado, com muitas obras e ações, frutos da grande articulação que o pai teve no Governo Temer, o que resultou em muito dinheiro para o prefeito investir. Miguel larga na frente, sabe fazer política, tem a máquina não mão. Contudo, não pode desprezar seus fortes adversários.

Dois desses concorrentes são ex-prefeitos experientes, que têm uma votação própria e serviços prestados à cidade: Odacy Amorim e Júlio Lóssio. Mesmo não tendo obtido êxito nas urnas este ano, os dois já se articulam para voltar a disputar a prefeitura com a simpatia do Palácio do Campo das Princesas, que fará de tudo para enfraquecer FBC no seu quintal. Sem mandato, a dupla está livre para fazer política na cidade. Eles também não sofrem o desgaste de governar, o que facilita no convencimento do povo. Sabem fazer campanha e têm grupo.

Com a candidatura praticamente na rua, o deputado estados Lucas Ramos entrará na sua primeira disputa majoritária. Isso é um fato. Nesse sentido, o filho do conselheiro Ranilson Ramos, do TCE, tem aumentado o tom das críticas ao prefeito. Lucas, que no último pleito retirou sua pré-candidatura para o PSB lançar Miguel, vai, agora, cobrar a fatura do partido e tentar a chancela da legenda para concorrer. As cartas já foram lançadas. A disputa está aberta; e os jogadores, ansiosos para fazer gol.

No páreo – Não podemos descartar, ainda, o deputado federal Gonzaga Patriota, outro que, com votação própria, ainda não enterrou a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura. Gonzaga pode ser acionado em uma composição com o Palácio. Quem também corre por fora é o vereador Gabriel Menezes, que quer vincular sua imagem a Jair Bolsonaro e se lançar como candidato do presidente. Se Bolsonaro estiver bem daqui a dois anos, ótimo para Gabriel. Se não estiver, a coisa complica.

Azul e rosa – Eu fico me perguntando o que passa na cabeça de um presidente que, de livre e espontânea vontade, nomeia para o Ministério dos Direitos Humanos uma pessoa como essa Damares Alves. É querer virar alvo de piada e meme a cada declaração surreal que a indicada faz. Só pode. A mais nova foi em um vídeo onde ela soltou a seguinte pérola: “É uma nova era no Brasil, menino veste azul e menina veste rosa". Tanto problema para o governo enfrentar e Damares vem me falar uma besteira dessas! Só muita paciência mesmo.

Porta com porta – Podemos dizer que um edifício na Zona Norte da capital é a casa do turismo. É isso mesmo, vejam quanta coincidência. Os secretários de Turismo do Estado, Rodrigo Novaes, e do Recife, Ana Paula Vilaça, não apenas moram no mesmo prédio, como são vizinhos de porta no sexto andar. Se depender de entrosamento, as duas pastas vão deslanchar.

Firmeza – Rodrigo Novaes, por sinal, fez um belo discurso, ontem, na transmissão de cargo no Turismo. Evento concorrido, que contou com a presença de diversas autoridades, parlamentares e o corpo técnico da Setur. O titular da pasta já mostrou conhecimento de causa e adiantou que vai trabalhar muito pela interiorização das ações da secretaria e envolvimento das pessoas. Presidente estadual do PSD, o deputado federal André de Paula fez questão de prestigiar o ato, mostrando que a sigla está unida em torno de Rodrigo.

CURTAS

SUAPE – Muito se especula sobre a ida do ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, para a Presidência do Porto de Suape. A questão ainda não está fechada, cabendo a decisão ao governador. Outro nome lembrado para a estatal é o de Ruy Bezerra, ex-titular da Controladoria Geral do Estado. Ambos são quadros técnicos de muita competência.

CEDO NO BATENTE – Quando disse que seus secretários não teriam folga, o governador Paulo Câmara estava falando sério. Tanto que o chefe convocou todos a estarem, às 5h da manhã de hoje no Palácio, para seguirem de ônibus para o Sertão. Às 10h, em Sertânia, o grupo visitará a Estação Elevatória Rio da Barra. Já às 11h30, em Custódia, Paulo assina Ordem de Serviço para implantação do Sistema Adutor.

WHATSAPP – A coluna aproveita o ensejo para lançar uma enquete a vocês, queridos leitores. Qual cidade deverá ser a próxima na análise dos cenários que se apresentam para 2020. As respostas devem ser enviadas para o WhatsApp da coluna: (81) 99198-0838. Dúvidas, reclamações e até elogios também são bem-vindos. É conversando que a gente se entende. Vamos trocar uma ideia?

Perguntar não ofende: Aparece mais um candidato competitivo em Petrolina ou esses bastam?

Por Arthur Cunha – especial para o blog.

Fonte : Blog do Magno Martins. 

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||