Quem assusta Alckmin é o capitão Jair Bolsonaro

Publicado em 09/08/2018 às 08h45

Cinco dos 13 candidatos a presidente da República vão disputar as duas vagas do 2º turno 

O ex-presidente Lula está tão absoluto no Nordeste, como candidato (que não será) a presidente da República, que alguns conselheiros de Alckmin afirmam que ele não deveria perder tempo com esta região, e sim centrar suas energias no Sul e no Sudeste, cujos eleitores têm mais inclinação pelo PSDB. O PT tem três governadores nesta região e todos estão bem posicionados para a reeleição: Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA) e Wellington Dias (PI). Mas não tem candidatos competitivos no Sul e no Sudeste, salvo o governador de Minas, Fernando Pimentel, que vai travar uma batalha dura com o tucano Antonio Anastasia. Esperava-se crescimento de Alckmin nas últimas pesquisas depois que ele marcou dois tentos importantes na semana passada: obteve o apoio do “Centrão” e conseguiu convencer a senadora Ana Amélia (RS) a ser sua vice. No entanto, ele continua perdendo para Bolsonaro em seu próprio Estado, São Paulo, o que politicamente é preocupante. Bem verdade que a campanha de TV ainda não teve início, e que o tucano ainda tem chance de assumir a dianteira em seu Estado. Mas tem que ter cuidado com Bolsonaro para não ficar fora do segundo turno, cujas vagas deverão serão disputadas por cinco dos 13 candidatos: o próprio Alckmin (PSDB), Fernando Haddad (PT), Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT).

Dupla atividade

O prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), que é empresário, está conciliando suas obrigações na prefeitura com a coordenação da campanha de Armando Monteiro (PTB) para o Governo do Estado. Já o deputado Nilton Mota (PSB), que coordena a de Paulo Câmara (PSB), desistiu da reeleição, deixando seu parceiro, Danilo Cabral (PSB), numa saia justa em Surubim.

Força bruta – Odacy Amorim (PT) deverá ser o campeão de votos em Petrolina para a Câmara Federal, suplantando Fernando Filho (DEM), Gonzaga Patriota (PSB) e Adalberto Cavalcanti (Avante). E, de quebra, ainda colocou a mulher, Dulciclea, como candidata a estadual.

Voto bíblico – Pastor Jairinho (Rede), candidato a senador na chapa de Júlio Lossio (Rede), acredita que pode chegar lá com o apoio dos evangélicos. Seu cálculo é o mesmo que André Ferreira (PSC) fazia quando brigava para ser candidato pela Frente Popular: Pernambuco nunca teve um evangélico disputando o Senado. E agora pode eleger um com apoio dos “irmãos”.

Pauta pobre – Espera-se que, como candidato à reeleição, o senador Humberto Costa (PT) ponha no centro do debate os grandes problemas de Pernambuco, que são muitos e graves. Limitar-se a rotular os adversários como “a turma do Temer” é não só pobreza política, mas também burrice, pois aliados do atual presidente há nos dois palanques. 

Agosto cultural – Teve início anteontem em São Lourenço, e se prolongará até o próximo dia 12, o 1º Festival Agosto Cultural. O FAC substitui a tradicional “Festa do Padroeiro” e está se realizando na Avenida Miguel Arraes. O prefeito Bruno Pereira (PTB) abriu o evento.

Chance real – José Marcos de Lima foi o último representante do Alto Pajeú na Assembleia Legislativa. Depois dele ninguém mais se elegeu. Agora, a região poderá eleger a vereadora Aline Mariano (PP), apoiada em Afogados da Ingazeira, terra dela, pelo prefeito José Patriota (PSB).

Fonte : Blog de Inaldo Sampaio. 

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||