Reconstruindo pontes

Publicado em 03/12/2018 às 11h00

O afastamento entre o deputado federal reeleito Felipe Carreras (PSB) e a Frente Popular é um fato. Começou na pré-campanha, quando o socialista teve seu espaço no governo reduzido para acomodar aliados - ele comandou a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer. A distância intensificou-se na campanha. Felipe só participou de um ato ao lado do governador Paulo Câmara (PSB) e do prefeito Geraldo Julio (PSB): a inauguração do seu próprio comitê, uma super estrutura montada na área mais bem movimentada do Parnamirim, ao lado do espaço da majoritária, por sinal.

O foço na relação entre as partes se manteve após a reeleição de Paulo Câmara em primeiro turno. O pano de fundo é a disputa pela vaga de candidato do grupo na sucessão de Geraldo, em 2020. A “vez” de Felipe Carreras - cujo projeto de comandar a PCR nunca foi segredo - pode ir para João Campos (PSB), federal eleito com a maior quantidade de votos da história, e filho do ex-governador Eduardo Campos, líder maior de todos os atores envolvidos nesse processo.

João Campos só não será candidato se não quiser. Esse é o consenso no núcleo de comando da Frente popular.

Caso o filho de Eduardo opte por não concorrer, Felipe volta ao páreo. Por isso, uma força-tarefa já foi montada para trazê-lo de volta. O grupo reconhece a contribuição do deputado na construção da hegemonia estadual e quer tê-lo no time para o futuro, independente da PCR. Geraldo Julio, amigo de Felipe, entrou no circuito para reconstruir as pontes. Tem a ajuda de Antônio Figueira na tarefa. As conversas, no entanto, estão meio que em banho-maria. Mas há interesse de ambas as partes – os gestos precisam vir dos dois lados.

Em paralelo, Felipe Carreras centra esforços para se consolidar como um ator forte. Tem serviços prestados à capital pernambucana, é verdade. Coordenou a implantação da ciclofaixa e das academias Recife, no primeiro governo de Geraldo, de quem foi secretário. Na gestão de Paulo, tocou a requalificação do Santos Dumont, em Boa Viagem, a ajudou a trazer voos importantes para o Aeroporto dos Guararapes, entre outras coisas. É articulado com diversos segmentos da sociedade e da política recifense - teve o apoio de muitos vereadores este ano. Quer viabilizar-se independente da Frente Popular.

Comunicação eficiente – A mola mestra do projeto de Felipe Carreras é a sua comunicação, que, aliás, dá um banho de competência. A qualidade técnica e gráfica nas peças de campanha era evidente. Antenado, o próprio deputado é o responsável pelas postagens nas suas redes sociais, onde reforça suas qualidades e as ações que fez pela cidade e o estado. É muito presente no seus canais. Na campanha, mudou sua identidade visual para se diferenciar do PSB. Saiu do tradicional amarelo e vermelho do partido, optando pelo laranja e roxo. Passou o recado.

Articulação – Outra aposta de Felipe Carreras é a articulação com diversos segmentos da opinião pública recifense. Ele dialoga com produtores de festas, sua origem profissional, artistas, atletas e influenciadores digitais. Está se inserindo nas comunidades também. Os jovens são um alvo. Como alternativa ao PSB, se a reaproximação não der caldo, ele conversa com outras forças. Entre as siglas, dizem que com o Partido Novo, pelo perfil da legenda, e com o PR, do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira. Também já foi à mesa com deputado federal Mendonça Filho, à frente do DEM.

Retrocesso – A potencial nomeação da pastora Damares Alves para o Ministério da Cidadania por Jair Bolsonaro é um completo retrocesso. A simples cogitação do nome já é um descalabro. Assessora do senador Magno Malta, Damares representa o que de mais retrógrado existe na política brasileira. Em entrevista concedida no mês de março último, disse que as “mulheres nasceram para ser mães e que o modelo ideal de sociedade as deixaria em casa, sustentadas pelos homens”. Um comentário machista. Pois é. Essa personagem controversa pode ser alçada ao posto de ministra - Bolsonaro confirmou que ela “está na frente” na disputa.
 

Kit gay – Para muitos, Damares Alves é a “mãe” do polêmico kit gay, que nunca foi comprovado. Mas que beneficiou muito Jair Bolsonaro na campanha. O debate antiquado começou antes do período eleitoral, quando Damares, que tem cargo na assessoria do gabinete do senador Magno Malta, viajou o Brasil para difundir a “tese” em eventos evangélicos. Sob o manto de pastora, a advogada vociferava contra uma suposta tentativa do Ministério da Educação de doutrinar crianças e jovens. Bolsonaro, que não é besta, surfou na onda e a utilizou em seu favor.

CURTAS

OPOSIÇÃO – A ascensão do primeiro suplente da Frente Popular, Sivaldo Albino, à Assembleia Legislativa, tem um papel bem definido pelo Palácio do Campo das Princesas. O futuro deputado entrará com a missão de fazer forte oposição ao prefeito de Garanhuns, Izaias Régis, aliado de primeira hora do senador Armando Monteiro. Para tal, o governador Paulo Câmara chamará pelo menos um estadual eleito para seu secretariado. A depender do seu desempenho, Sivaldo pode ser o candidato do PSB na cidade em 2020.

COMPASSO DE ESPERA – Se Sivaldo Albino já pode encomendar o terno da posse como deputado estadual, o segundo suplente da coligação, Professor Paulo Dutra, também do PSB, não tem o seu ingresso na Assembleia Legislativa confirmado. Formado no ninho socialista, Paulo Dutra pode ser beneficiado caso o governador feche a equação chamando um segundo deputado estadual eleito para o primeiro escalão do seu novo governo. Há o interesse.

PERDENDO FORÇA – O outrora forte secretário de Planejamento e Gestão de Jaboatão dos Guararapes, Paulo Lajes, está perdendo força no conceito do prefeito Anderson Ferreira. O gestor deve tirar do comando de Lajes os setores de Licitação e Convênios da prefeitura. Anderson deve dividir a secretaria em duas – Paulo Lajes ficará só com as atribuições ligadas à Administração.

Perguntar não ofende: Renan Calheiros, um dos personagens mais sujos da política, vai voltar ao comando do Senado?

Fonte :Por Arthur Cunha – especial para o blog.

Blog do Magno Martins. 

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||