SDS garante que delegacia ficará em São José do Egito

Publicado em 08/12/2018 às 13h00

Do secretário executivo da Casa Civil do Governo do Estado, André Campos, a coluna recebeu este comunicado sobre o fechamento da Delegacia de Polícia de São José do Egito e sua transferência para Afogados da Ingazeira, conformou informou por ofício o delegado local à Câmara Municipal de Vereadores: “A Polícia Civil de Pernambuco informa que os trabalhos investigativos desenvolvidos pela PCPE no município de São José do Egito serão mantidos, não havendo qualquer prejuízo para a população. A nova sede da delegacia no município está sendo viabilizada, com máxima urgência, e estará em plena atividade a partir do dia 17 de dezembro, quando se encerra o contrato de locação do imóvel onde atualmente funciona”.

“A Polícia Civil afirma ainda que não há atrasos no pagamento do aluguel do referido imóvel. Os valores estão quitados até o mês atual, dezembro de 2018. O proprietário da casa escolheu por não continuar o alugando o imóvel onde funciona atualmente a DP, cancelando o contrato unilateralmente. Por fim, a PCPE vem adotando uma política de devolver imóveis alugados por locais próprios, gerando economia aos cofres públicos e melhores condições de atendimento à população e de trabalho aos policiais. Em 2018, 17 delegacias foram transferidas para imóveis que pertencem ao Estado ou adquiridos por meio de parcerias, seja com o Poder Judiciário, prefeituras ou iniciativa privada, o que gerou uma economia de R$ 1,5 milhão por ano aos cofres públicos”.
“Também é importante ressaltar que, nos últimos anos, a Polícia Civil de Pernambuco vem expandindo e reforçando seus serviços no Estado, a partir da contratação de mais de 800 policiais (entre delegados, agentes e escrivães) aprovados em concurso público e da inauguração de novas delegacias. Esse trabalho tem contribuído para a redução significativa de índices de criminalidade tanto no município como na região”.

“Em São José do Egito, os homicídios diminuíram em 60% entre janeiro e outubro de 2018, quando se compara com o período equivalente em 2017. Em toda a AIS 20, que engloba São José do Egito e outros 11 municípios do Sertão, a redução foi de 46%. Quanto aos roubos, a diminuição em São José do Egito foi de 6%, passando de 65 para 61 registros entre janeiro e outubro. A mesma tendência de queda se verifica nos Crimes contra o Patrimônio, que englobam os roubos”.

Caixa dois de novo?

O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, não aguenta mais ser questionado sobre caixa dois. Ontem, em São Paulo, irritou-se com perguntas dos jornalistas e abandonou uma coletiva de imprensa após participar de um almoço com empresários do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), entidade fundada pelo governador eleito João Doria (PSDB).

Sem padrinho – Foi-se o tempo em que Gonzaga Patriota (PSB) era consultado sobre a nomeação do superintendente da Polícia Rodoviária Federal. Ontem, o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou que Adriano Marcos Furtado vai ocupar o cargo e a única pessoa que consultou foi Jair Bolsonaro.

Mais um – A coluna esqueceu de citar ontem que Ouricuri elegeu um deputado estadual nessas eleições: Antonio Fernando, que tem parentesco com a mulher do ex-prefeito e ex-deputado Antonio Coriolano.

Enquadramento – O senador eleito Major Olímpio (PSL-SP) detonou ontem a deputada federal eleita Joice Hasselman (PSL-SP) chamando-a de desagregadora. Ela se coloca como candidata a líder do partido na Câmara, mas, segundoo major, sua chance é zero.Luciano Bivar (PE) gostou da bancada.

O agregador – O ex-governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), que morreu anteontem de um enfarte fulminante e foi sepultado ontem em Boa Vista, tinha perfil agregador. Um de seus melhores amigos era o pernambucano Ionilson Sampaio, que, como deputado estadual, fez oposição aos dois governos dele.

Vassourada – Sem dinheiro para fechar as contas deste ano, o prefeito de Escada, Lucrécio Gomes (PSB), iniciou ontem um festival de demissões. A “vassourada” atingiu, inclusive, velhos correligionários do prefeito.

Divisão – A eleição para a nova mesa diretora da Câmara Municipal de Santa Cruz do Capibaribe provocou uma rearrumação de forças na cidade. O ex-prefeito José Augusto Maia (PROS) elegeu um filho para presidente com apoio do deputado Diogo Moraes (PSB), que havia rompido com o prefeito Édson Vieira (PSDB).

Novo modelo – Até agora, apenas um governador eleito promete gerir os negócios do Estado como empresa privada: Romeu Zema (NOVO), de Minas Gerais. Vamos ver se conseguirá. Mas, se conseguir, sairá mitificado.

Vai, João! – Se o deputado federal eleito João Campos (PSB) consultar velhos amigos do seu pai, vai embora para Brasília exercer seu mandato na Câmara Federal. Uma secretaria no governo Paulo Câmara não lhe acrescentará absolutamente nada.

Congresso – O PR marcou para 19 de janeiro uma reunião para decidir se fica ou não na base de apoio a Jair Bolsonaro. Se ficar, Sebastião Oliveira deve ceder a presidência do partido em Pernambuco ao prefeito Anderson Ferreira (Jaboatão dos Guararapes).

Fonte :Blog de Inaldo Sampaio.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||