Sérgio Moro deve conceder entrevista coletiva na terça-feira

Publicado em 03/11/2018 às 18h00
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
                   Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na coluna do Estadão, no JC deste sábado

A Polícia Federal fará a segurança de Sérgio Moro já durante o período de transição. Para assumir o Ministério da Justiça, o juiz terá de se desligar da magistratura e perderá a escolta oferecida pela Justiça Federal. A autorização para que o “cidadão” Moro ganhe a proteção, mesmo antes de assumir a pasta, será dada pela direção-geral da PF.

Ele já recebeu inúmeras ameaças devido ao seu trabalho na condução da Operação Lava Jato. “Eu e ele temos menos direitos do que alguém com a tornozeleira que está andando por aí”, resumiu Bolsonaro. Por causa da Lava Jato, Moro se viu obrigado a usar carro blindado e a só sair de casa com escolta armada. A Polícia Federal era acionada quando o magistrado viajava ou em momentos mais críticos da operação.

Moro convocou a imprensa para uma entrevista coletiva na próxima terça. Quer esgotar dúvidas sobre sua decisão de entrar no governo e contar seus planos para a pasta.

Antes de Moro ser escolhido ministro da Justiça, o grupo de militares da reserva que auxilia Bolsonaro já havia indicado um técnico para ser o responsável na transição por reunir dados da segurança pública. Dizem, porém, que Moro poderá escolher outro se quiser. A indicação de Moro surpreendeu os militares. Um general resume: “Foi um gol de bicicleta de fora da área, comparado ao do Zlatan Ibrahimovic na partida da Suécia contra Inglaterra”. A façanha rendeu o título de gol mais bonito de 2013 ao jogador.

Fonte: Blog do Jamildo.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||