Brigado com o PMDB, Lossio critica salário mínimo reajustado por Temer

Publicado em 05/01/2018 às 16h00
Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem
Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem

O ex-prefeito de Petrolina Julio Lossio, licenciado do PMDB, criticou nesta sexta-feira (5) o novo salário mínimo. Para ele, o valor reajustado pelo presidente Michel Temer (PMDB), de R$ 954 – um aumento de R$ 17 –, não é suficiente e “agravará o já dramático quadro de desigualdade”.

Lossio rompeu com o partido desde a articulação da executiva nacional para entregar o controle da sigla no Estado ao senador Fernando Bezerra Coelho, seu desafeto político. O ex-prefeito procura uma legenda para disputar as eleições deste ano.

“O anúncio do novo salário mínimo só vem demonstrar a falta de compromisso da atual política econômica com a redução da desigualdade social e com os menos favorecidos”, afirmou Lossio. O ex-prefeito afirma que a nova remuneração “joga um banho de água fria nos mais pobres”.

“A redução do poder de compra da classe assalariada, certamente, agravará ainda mais a recessão e representa um profundo retrocesso nos avanços, ainda que discretos, que observamos nos últimos anos em nosso País.”

Lossio e Temer em fevereiro de 2015 (Foto: Divulgação)

O novo salário mínimo começou a valer na última segunda-feira (1º). Com reajuste de 1,81%, o mínimo subiu menos que a inflação pelo segundo ano consecutivo. Ou seja: não tem ganho real. O Índice de Preços ao Consumidor (INPC) está estimado em 3% para este ano.

Fonte :Blog de Jamildo.

Enviar comentário

voltar para Blog

left show fwR|left tsN uppercase fwB|left show fwB fsN uppercase|bnull|||login news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR c15 fsI|b01 c05 bsd|login news c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|b01 normalcase bsd c05|content-inner||