Água e os desafios da gestão: municipalistas promovem fórum para tratar do tema

Publicado em 07/01/2018 às 11h15

Além de ser o recurso natural mais importante para a humanidade, a água é um bem de domínio público. No Brasil, a gestão dessa tão importante substância faz parte da política de saneamento básico, definida pela Lei 11.445/2007. Para tratar do tema com gestores locais, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) promoverá o Fórum de Autoridades Locais, entre os dias 19 e 23 de março.

Mesmo sendo considerada uma potência econômica mundial quando o assunto é a disponibilidade hídrica, o Brasil está longe de alcançar a universalização do recurso natural. Seu território concentra 12% de toda a água doce disponível para consumo no planeta, e ainda assim milhares de brasileiros sofrem com a falta de água, principalmente na região nordestina.

De acordo com especialistas, o principal problema é a má distribuição. Enquanto o Norte concentra 70% da água, o Centro-Oeste detém 15%, o Sul e o Sudeste fica com 6% e Nordeste reúne apenas 3%. Diante disso, fica ainda mais evidente a necessidade de políticas públicas eficientes e inovadoras. Também é necessário o investimento de recursos financeiros, tecnológicos e de pessoal especializado.

Singularidades
“O governo federal não leva em consideração as carências técnicas e financeiras dos Municípios, suas singularidades locais, disparidades e variações dos custos dos materiais e serviços nas diferentes regiões do País”, tem afirmado o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. Há anos, o líder municipalista tem chamado a atenção para a impossibilidade de os governos municipais trabalharem a gestão da água, de forma efetiva,sem recursos financeiros e técnicos.

Com o tema A Água e o Mundo, o Fórum de Autoridades Locais será na sede da CNM, em Brasília. As inscrições para a agenda já estão abertas e podem ser feitas pela internet. O evento ocorre paralelo a 8ª edição Fórum Mundial da Água, organizado pela primeira vez na América Latina. Os dois fóruns objetivam debater a gestão sustentável da água, buscando soluções a curto, médio e longo prazo.

Fonte :CNM.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||