Aliado promete que Paulo Câmara vai pagar o piso aos professores

Publicado em 13/03/2018 às 08h00
Foto: Roberto Soares/Alepe
Foto: Roberto Soares/Alepe

O líder da base aliada na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Isaltino Nascimento (PSB), saiu em defesa do governador Paulo Câmara (PSB) nesta segunda-feira (12), após críticas de Silvio Costa Filho (PRB). O oposicionista lembrou a promessa de campanha de dobrar o salário dos professores, ainda não cumprida pelo socialista, e frisou que hoje não é pago o piso. “O Estado irá pagar o estabelecido nacionalmente, como sempre fez, e é um dos poucos do Brasil que concedeu reajuste salarial para os professores nos três últimos anos”, respondeu o aliado.

O deputado enfatizou que na educação o Governo do Estado gastou em 2017 R$ 5,1 bilhões e empregou 27,5% na área, enquanto a vinculação obrigatória é de 25%.

Silvio Costa Filho havia comparado os números de Pernambuco aos do Maranhão, onde o salário passou a ser de R$ 5.570 mensais para uma carga semanal de 40 horas-aula. No Estado, o valor é de R$ 2.298,80, enquanto o piso nacional é de R$ 2.455,35. Segundo o deputado, lá, o governador Flávio Dino (PCdoB) investiu 30% da Receita Corrente Líquida em educação.

“Os resultados positivos colhidos pelo Estado vêm surpreendendo ano a ano. Além do 1º lugar no Ideb, Pernambuco teve pelo quarto ano consecutivo a menor taxa de abandono escolar do Brasil, com 50% dos seus estudantes em ensino integral. Ainda realizou concurso público e nomeou mais de 3 mil professores para reforçar a rede”, defendeu Isaltino. “O Estado tem hoje a maior rede de ensino integral do Brasil e até 2018 teremos 387 escolas em tempo integral em todos os municípios. Já o número de Escolas Técnicas Estaduais serão 45 até o final deste ano.”

Fonte:Blog do Jamildo

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||