Lacerda pode recuar e Paulo traz Pimentel a Pernambuco

Publicado em 12/05/2018 às 17h00
Fernando Pimentel
Fernando PimentelFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Além dos governadores do Nordeste, o encontro que o governador Paulo Câmara articula para acontecer no Palácio das Princesas, na próxima sexta-feira, terá a presença ainda do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. O convite ao petista se dá porque o Rio São Francisco nasce naquele Estado e a privatização da Eletrobras e a situação da Chesf estão na pauta. A visita, no entanto, pode estreitar ainda mais os laços entre Pimentel e Câmara, cujo PSB trabalha pelo apoio do PT em Pernambuco, enquanto o gestor mineiro precisa atrair socialistas para seu palanque na corrida pela reeleição. Nos bastidores, um recuo de Márcio Lacerda na disputa pelo Governo de Minas Gerais vem sendo dado como iminente. A saída dele do páreo resultaria em composição entre o PT e o PSB por lá, uma das condições que petistas listam para subirem no palanque de Câmara em Pernambuco. Aliados do governador pernambucano não descartam que a conversa entre ele e Pimentel, na Capital pernambucana, se estenda à questão eleitoral. Ao longo da semana, lideranças do PT, nos bastidores, já vinham afirmando que as negociações andaram avançando em território mineiro. Para o PT, o acordo só em Pernambuco não é suficiente. À coluna, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, já havia sinalizado que a situação no Acre estava alinhada e previra outras evoluções. Ao receber os governadores, Paulo, que é vice-presidente nacional do PSB, também vai levar o Pacto Federativo à pauta.

Márcio x Ciro 
Parlamentares, ontem, consideravam, em conversas reservadas, 
a hipótese de o ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, abrir mão de uma candidatura a governador de Minas Gerais 
para compor, eventualmente, uma chapa com o presidenciável Ciro Gomes. 

Nesse caso > 
O deputado federal Jaime Martins, que trocou o PSD pelo PROS para concorrer ao Palácio da Liberdade na condição de vice de Márcio Lacerda, já estaria admitindo a aliados formular um plano B. Pessoas próximas passaram a considerar mesmo a hipótese de ele encabeçar até uma chapa majoritária.

Pague meu dinheiro > No tópico do Pacto Federativo, os gestores do Nordeste, que estarão no Recife na próxima sexta-feira, devem debater a distribuição do IR e do IPI. Alegam que o governo, ao definir parte dessa arrecadação como "receita a classificar" deixa de dividir o valor esperado. 

Experiência > A última edição do encontro em Pernambuco deu-se ainda em 2016. Em relação ao Pacto Federativo, debateu-se a distribuição da multa da repatrição. Pernambuco havia acionado a Justiça para ter acesso à cota maior relativa à regularização 
de bens mantidos por brasileiros no exterior sem declaração à Receita Federal.

Resultado > A ministra Rosa Weber dera uma liminar favorável ao pleito de Pernambuco, determinando que a União depositasse, em conta judicial, um valor maior do que o previsto inicialmente. E, no dia seguinte ao encontro dos gestores que resultou na Carta do Recife, o presidente Michel Temer telefonou para Paulo Câmara informando que dividiria o valor da multa.

De Pernambuco > Coube ao ex-presidente do TJPE e atual ministro do TSE, Og Fernandes, negar a liminar para o PT indicar um representante de Lula nas sabatinas dos pré-candidatos.

Fonte Folha de PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||