No exterior, defesa diz que Lula é vítima de ‘farsa’ para tirá-lo da eleição

Publicado em 03/07/2018 às 19h00
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

Estadão Conteúdo

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou nesta terça-feira, 3 a difundir fora do Brasil a tese de que o petista é vítima de uma “farsa”, pela qual vem sendo impedido de fazer sua pré-campanha ao Palácio do Planalto. O advogado que defende o petista nas Nações Unidas, Geoffrey Robertson, concedeu uma entrevista coletiva para a imprensa estrangeira, na qual afirmou que Lula foi condenado em um processo em que não teria sido encontrada nenhuma evidência de contrapartida para os supostos atos de corrupção atribuídos a ele. 

A coletiva ocorreu em Genebra, onde fica o Comitê de Direitos Humanos da ONU (EACDH). O advogado britânico disse que Lula “continua lutando” pela sua liberdade e para manter seus direitos políticos, mas que a situação está se tornando “dramática” devido à proximidade do período eleitoral. 

O advogado, que falou ao lado de Valeska Teixeira Zanin Martins, que também integra a defesa do ex-presidente, reiterou críticas ao processo conduzido pelo juiz Sergio Moro e disse que ele se comportou como os “juízes da inquisição”. “É como se a polícia conduzisse uma investigação e depois tirasse o capacete e colocasse a toga”, comparou. 

Fonte:Blog do Jamildo

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||