Candidatura de Marília Arraes reedita 2006 e lhe garante chances de vitória

Publicado em 09/07/2018 às 13h00

Na semana que passou cresceram as chances de Marília Arraes ser candidata ao governo de Pernambuco. O próprio movimento do PSB de sinalizar dar a vice a Luciana Santos está sendo interpretado como um reconhecimento de que a candidatura de Marília pode avançar para se consolidar, isto porque o governador Paulo Câmara não conseguiu levar o PSB para a aliança nacional com o PT, mesmo governando o principal estado do partido.

Caso se confirme a postulação de Marília, caminharemos para três candidaturas competitivas ao governo, e reeditaríamos as condições que levaram Eduardo Campos ao Palácio do Campo das Princesas em 2006. Os dois postulantes colocados, Paulo Câmara e Armando Monteiro, não conseguiram empolgar o eleitorado. O primeiro, eleito pela aprovação do governo Eduardo Campos atrelada a uma ampla frente política e a comoção gerada pela morte do ex-governador em 2014, passou três anos e meio no cargo e não conseguiu dar uma roupagem política ao seu governo, o que tem lhe dado críticas severas da sociedade e uma elevada rejeição ao seu governo.

Já o segundo, derrotado em 2014, Armando Monteiro não conseguiu polarizar a situação com o atual governador, e não capitalizou politicamente um único voto com a dificuldade de Paulo Câmara. Muito pelo contrário, fazendo um parâmetro das suas intenções de voto nas pesquisas atualmente com a sua votação final de 2014, Armando Monteiro está menor eleitoralmente e politicamente, causando-lhe dificuldades para crescer durante a campanha, uma vez que não está conseguindo desvencilhar-se da pecha de candidato do palanque de Temer.

Marília Arraes não conta com a estrutura de Paulo Câmara nem com a retaguarda de Armando Monteiro, mas sendo candidata será a representante de um projeto de mudança que signifique novidade. Além do mais, ela canalizará um projeto que é aprovado pelo eleitorado, que é defender o legado de Lula em Pernambuco. Se porventura consolidar sua candidatura, Marília contará em todos os municípios do estado com defensores que trabalharão de graça pelo seu projeto, sempre tendo um lado do município.

Marilia está longe de ser igual a Eduardo Campos, que era extremamente diferenciado, mas ela também é neta de Arraes, é candidata de Lula, e representa a mudança, que assim como em 2006, está sendo solicitada pelo eleitor pernambucano que desaprova Paulo Câmara e que não sente em Armando a verdadeira alternativa de mudança. Marília canaliza tudo isso, força o segundo turno, tende a estar nele e dificilmente perderia para seu adversário na segunda etapa caso seja mesmo candidata. Sua entrada no páreo é o pesadelo do PSB e da oposição liderada por Armando, que poderá ser obrigada a apoiá-la no segundo turno.

Disputa – A disputa pela presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco poderá ser antecipada para os próximos dias. Cleiton Collins, presidente em exercício, é candidato ao cargo, assim como Eriberto Medeiros, que tem sido incentivado pelo Palácio a disputar, e também Alberto Feitosa, que tem se movimentado correndo por fora. Os demais nomes, ao que parece, saíram do páreo.

Patriota – Com grandes chances de eleger um deputado estadual em outubro e com a ida de Davi Muniz para a disputa pelo cargo de deputado federal, o Patriota tem dois nomes competitivos para uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco. O suplente de vereador do Recife, Junior de Cleto e a primeira dama de Orobó, Juliana de Chaparral, são os dois nomes que deverão brigar pela vaga do partido.

Vagas – A oposição liderada por Armando Monteiro segue com duas vagas da majoritária em aberto, a de vice e a de senador. André Ferreira e Daniel Coelho estão sinalizando que preferem disputar o cargo de deputado federal, e somente Guilherme Coelho parece disposto a entrar na vaga de vice-governador.

Federal – Foi bem recebida pela população do Litoral Sul a pré-candidatura de Cal Volia a deputado federal. Com 600 mil eleitores, a região teria com Cal Volia uma chance real de emplacar um deputado federal, que só precisará de 80 mil votos para se eleger pelo PP no chapão da Frente Popular.

Projetos – O empreendedor social, Antonio Souza, passou mais um final de semana no Sertão, onde a principal pauta foi a condução dos projetos já iniciados por ele e sua equipe, em todo o estado. Na oportunidade, além de participar de entrevista em rádio e visitar alguns amigos, Antonio esteve com o pré- candidato ao governo de Pernambuco, pela REDE sustentabilidade, Julio Lossio, que também é um grande incentivador do desenvolvimento socioeconômico da região.

RÁPIDAS

Anúncio – Junior Uchoa após consultar suas bases e as de Guilherme Uchoa, anunciará nesta segunda-feira que será mesmo candidato a deputado estadual. Pesou na decisão a necessidade de dar suporte a sua família, sobretudo sua mãe, ficando no Recife. Junto com Manoel Ferreira, Junior deverá figurar entre os mais votados do pleito.

Missa – Ocorrerá nesta segunda-feira a partir das 19 horas no Santuário da Mãe Rainha, em Ouro Preto, a missa de sétimo dia em homenagem ao ex-presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa, falecido na última terça-feira.

Inocente quer saber – O desembargador Rogério Favretto responsável por aquela patifaria de ontem será punido com rigor?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||