Após marcar convenção para o dia 20 de julho, MDB-PE adia o ato para 03 de agosto

Publicado em 12/07/2018 às 20h00
Raul Henry
                             Raul HenryFoto: Divulgação

O diretório do MDB-PE marcou a convenção estadual para o dia 20 de julho. Mas a convocação, publicada no Diário Oficial desta quarta (11), terminou reforçando o pedido feito pela direção nacional da legenda ao Supremo Tribunal Federal, para que agilize a decisão em torno do imbróglio, em razão da aproximação do calendário eleitoral. Por isso, a executiva estadual decidiu adiar o ato para o dia 03 de agosto, dois dias antes do fim do prazo estabelecido pela legislação eleitoral.

Atualmente, o MDB-PE está nas mãos do vice-governador Raul Henry, que é aliado do deputado federal Jarbas Vasconcelos, após liminar concedida pelo ministro do STF, Ricardo Lewandowski. Por sua vez, o senador Fernando Bezerra Coelho, que integra o bloco de oposição no estado, ainda tenta assumir o controle do partido, com o aval do presidente nacional, senador Romero Jucá.

Nesta segunda (09), o vice-procurador-geral, Humberto Jacques Medeiros, opinou sobre o processo proveniente do STF e quer sua anulação, alegando conflito de competência. Por isso, a presidente da Corte, Cármen Lúcia, foi instada a se posicionar com urgência. “O fato de haver datas legalmente estabelecidas para a realização das convenções partidárias torna ainda mais urgente a prestação jurisdicional que encerre os litígios no STF e TSE”, coloca o advogado do MDB nacional, Carlos Eduardo Caputo. A peça ressalta ainda que é “atribuição da Presidente (do STF) decidir questões urgentes nos períodos de recesso ou de férias”.

A antecipação da convenção para o dia 20, neste caso, poderia representar um problema para o grupo de FBC, já que o ato oficializa o ingresso da sigla na Frente Popular, ampliando o tempo de televisão do governador Paulo Câmara (PSB), durante a campanha. Com a chapa oficializada, a leitura é que seria mais difícil alterar o cenário. Mas, ao mesmo tempo, a escolha da data reforça o pedido feito pelos advogados do senador ao STF. Assim, a mudança no calendário pode adiar a resolução do conflito.

Fonte:Blog da Folha de PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||