Pernambuco sem oposição no próximo ano – Por Marcelo Velez

Publicado em 03/11/2018 às 20h00

É bem sabido que, nos primeiros meses de uma nova gestão, o Executivo, se houver auferido maioria nas eleições proporcionais, tem quase poderes absolutos. A necessidade de apoio no governo, faz com que até deputado eleitos pela oposição tendam a ser mais maleáveis. No caso de Perrnambuco, Armando ficará sem mandato a partir de 2019 e não terá mais Brasília para ancorar alguma força entre os deputados. Sem um líder maior, fragorosamente derrotado pela segunda vez e agora sem mandato, a antiga oposição do estado deve deixar de existir provisoriamente e só deverá retornar com a proximidade das eleições municipais de 2020. Não obstante, o governador Paulo Câmara terá muito mais força para aprovar projetos e emendas de seu gosto, a exemplo da substituição da Delegacia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (DECASP) pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRACO). O único membro de alta plumagem da oposição que ainda tem condições de unir os cacos da oposição é o senador Fernando Bezerra Coelho, que terá mais 4 anos no cargo, mas somente deve se mover no segundo semestre do ano que vem. O senador eleito Humberto Costa  seguirá como oposição em Brasília e dificilmente se lançaria na oposição de Pernambuco porque isto significaria perder espaço no Palácio do Campo das Princesas e beber água durante 4 anos. 

Carreras de saída – O deputado federal reeleito Felipe Carreras tem tudo para sair do PSB. Foi eleito pelo partido, mas a contragosto da cúpula e sem espaço para ser o candidato a sucessor do prefeito Geraldo Júlio no Recife. Mais ainda, nomeados seus estão sendo exoneradas em vários órgãos e setores da prefeitura. Não será surpresa alguma se Carreras sair da legenda e passar a integrar os quadros da oposição.

Abandonando – Tem deputado abandonando prefeitos nos 4 cantos do estado. Isto se deve ao fato de alguns gestores municipais terem dado votações pífias aos  seus candidatos em outubro. Ninguém quer dar apoio a quem não dá votos.

Pulando o barco – Muitos prefeitos que apoiaram Armando em 2018 já procuraram contato com o Palácio neste último mês. Não querem se manter do lado contrário para não acabarem perdendo emendas importantes .

Bruno presidente – Nos últimos dias, ganhou força a especulação de que Bruno Araújo, com bom trânsito em Brasília, estaria ganhando força para ser o novo presidente nacional do PSDB. Bruno faz parte do movimento dos cabeças-pretas, que busca renovar os quadros do partido.

Escrito por Marcelo Velez

Fonte:  Blog Ponto de Vista. 

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||