Eleitor do Futuro reinicia atividades com mensagens de esperança e cidadania

Publicado em 13/02/2019 às 22h00
Foto do coordenador do Programa Eleitor do Futuro do TRE-PE ministrando palestras para alunos da escola Sinzenando Silveira

Em meio a olhares atentos de jovens interessados em transformar não só suas realidades, mas também o país em que vivemos, a Escola Judiciária Eleitoral (EJE) do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), iniciou as palestras de 2019 do Programa Eleitor e Político do Futuro. Desta vez, os contemplados foram alunos de 3ºs anos das Escolas Sylvio Rabello e Sizenando Silveira, que ficam próximas ao Parque Treze de Maio e à Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco, no Recife.

Durante os dias 12 e 13/02, foram realizados encontros com as turmas da manhã e da tarde, com o tema Exemplos de Superação. O principal objetivo é conscientizar os jovens alunos sobre a importância da participação política e do exercício da cidadania, além de incentivá-los a não desistirem dos seus sonhos e batalharem por aquilo que almejam.

Além disso, por iniciativa da Corregedoria Regional Eleitoral do TRE-PE, um cartório móvel, instalado dentro de um ônibus, estará estacionado na escola até a próxima sexta-feira (15). Desta maneira, os jovens a partir de 16 anos poderão emitir os seus títulos eleitorais na própria escola, sem a necessidade de deslocamento.

Na manhã desta quarta-feira (13/02), estiveram presentes o vice-presidente e corregedor-regional  eleitoral do TRE-PE, desembargador Stênio Neiva; o diretor da EJE-PE, desembargador-substituto Delmiro Campos, o coordenador da EJE-PE, Eduardo Japiassú, além do assessor-chefe da Corregedoria, Orson Lemos e do coordenador do programa, Jeovane Ramos.

O vice-presidente do TRE-PE falou sobre a importância destas iniciativas no trabalho com a sociedade. "Sempre foi uma preocupação da Justiça Eleitoral em Pernambuco promover encontros e ações que possam mostrar a importância da democracia, da cidadania, da participação de todos, sobretudo dos mais jovens. Temos várias iniciativas neste sentido nas escolas públicas e particulares do Grande Recife e no interior. A receptividade é muito boa e isso nos gratifica muito".

Delmiro Campos, coordenador da EJE, comentou a importância de parcerias como a do TRE-PE com a Secretaria de Educação de Pernambuco e sobre a ótima iniciativa de levar o cartório móvel às escolas. “A EJE se entusiasma quando a Secretaria de Educação abre as portas das suas escolas e estimula a cidadania e o fortalecimento da democracia, ao permitir um novo olhar para os alunos de 16 e 17 anos e que estão ainda em dúvida se vão tirar o título nessa idade. A nossa satisfação ficou ainda maior quando a Corregedoria do Tribunal trouxe um veículo para dentro do complexo educacional, facilitando a vida dos estudantes para que possam exercer sua cidadania com maior facilidade e tranquilidade.”
 
A arte como educação e mudança do mundo
 
Em meio a 120 olhares atentos, a palestra foi aberta pelo diretor da EJE-PE, Delmiro Campos. Em seguida, foi a vez de Eduardo Japiassú conversar com os jovens. O coordenador da EJE-PE e também ator, fez, de maneira lúdica, explicações e reflexões acerca da importância do voto e da conscientização na hora de escolher os representantes, além de mostrar aos jovens que eles também podem ser, num futuro próximo, candidatos a cargos políticos, representando a população.

Eduardo continuou falando para uma plateia cada vez mais atenta: agora, sobre a importância de sonhar, da vontade de mudar a realidade em que vivemos e do quanto a ética, a empatia e a solidariedade são forças motriz para uma sociedade mais justa. Citando o poeta Mário Quintana, o servidor entoava, quase que como um mantra, que “A vida não basta ser vivida, ela precisa ser sonhada”. Em poucos minutos, os alunos repetiam a frase em coro, absorvendo aquilo que lhes foi dito.

Sua fala foi encerrada com uma expressão de origem africana: Ubuntu. É uma ode à coletividade, que traduz para algo como “Eu sou pelo que nós somos”. Japiassú refletiu sobre a importância da união e da empatia, da ideia de não apenas olhar para si, mas pensar no bem de todos. Ubuntu.

O tema “exemplos de superação” foi abordado por Álvaro Pastor do Nascimento, chefe de cartório da 48ª Zona Eleitoral. Ele contou sua história de vida, sobre como veio de família pobre e precisou pedir esmolas para sobreviver. O ex-manobrista do TRE-PE não desistiu, estudou, se esforçou e passou em todos os concursos que prestou, podendo inclusive escolher entre eles. Atualmente, é chefe de cartório e está prestando concursos para se tornar juiz federal. Seu depoimento emocionou a todos os presentes e levou esperança aos jovens que estão terminando as atividades escolares.

Encerrando a palestra, alguns professores e jovens das escolas falaram sobre o evento e, também emocionados, ressaltaram a importância deste tipo de conversa, que renova suas esperanças de que eles traçarão bons caminhos e colherão frutos ainda melhores no futuro Ao final, a emoção era visível: a troca entre alunos e os palestrantes presentes trouxe ainda mais sentido à expressão-chave do dia: Ubuntu.

Interpretando os versos de Ivan Lins, Eduardo Japiassú finalizou o encontro, sintetizando aquilo que o Programa Eleitor e Político do Futuro tem como mote: renovar as esperanças e mostrar aos jovens que eles são os responsáveis por um futuro melhor. Depende de todos nós.
 
“Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá
 
Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor”.
 

Fonte :TRE-PE.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||