Patrícia Domingos seria a outsider dos sonhos para a prefeitura do Recife

Publicado em 14/03/2019 às 08h00

Nas eleições de 2018 tivemos uma série de indicativos de que o eleitor está saturado com os políticos tradicionais, vide a eleição de Jair Bolsonaro e a estrondosa votação de Gleide Ângelo para deputada estadual. Tal movimento se repetiu por todo o país e não há indícios de reversão, muito pelo contrário, a perspectiva é ampliar a chegada de pessoas que nunca exerceram mandatos eletivos.

Na capital pernambucana, conseguimos observar uma expressiva votação para o presidente Jair Bolsonaro, que com poucos apoios venceu no Recife no primeiro turno e praticamente empatou com Fernando Haddad no segundo turno. Na disputa pelo governo, se dependesse dos recifenses, teríamos segundo turno entre Armando Monteiro e Paulo Câmara, e no Senado, Mendonça Filho foi o mais votado com quase 270 mil votos.

Os números de 2018 trazem uma perspectiva para 2020 onde aproximadamente 40% do eleitorado sinaliza não querer votar no PSB e pretende alguém de oposição e que possa ter algum tipo de identificação com o presidente Jair Bolsonaro. Com políticos tradicionais sem grande apelo popular, a oposição poderia apostar numa novidade, que seria a delegada Patrícia Domingos para disputar a prefeitura do Recife.

A delegada é bastante eloquente, tem um perfil mais palatável ao eleitorado que rejeita o PSB e a esquerda, e poderia se configurar numa outsider dos sonhos para a disputa. Se porventura fosse colocada no PSL, utilizando o número 17 de Jair Bolsonaro, tendo uma estrutura de campanha para explorar guia eleitoral e redes sociais, Patrícia pode representar uma grave ameaça à hegemonia do PSB na capital pernambucana. Em vez de políticos novos oriundos de famílias tradicionais, a oposição poderia apostar numa candidata limpa, sem amarras e que pode se configurar num fato novo na eleição.

Acabou a trégua – Álvaro Porto (PTB) suspendeu a trégua de 100 dias ao segundo governo de Paulo Câmara e antecipou ontem a sua volta à tribuna para propor à Assembleia a criação de um mecanismo que possibilite a entrega direta de recursos de emendas parlamentares a hospitais públicos. O deputado entende que, assim como na primeira gestão, o caos das unidades estaduais permanece como cartão de visita do PSB nesta segunda.

Mobilização – Por isso diz ser fundamental que a Alepe se mobilize para buscar uma solução emergencial para os pacientes que vêm sofrendo nos hospitais. Ontem, o gabinete de Alvaro Porto fez entregas de cadeiras de banho aos hospitais Getúlio Vargas e Otávio de Freitas. E o deputado anunciou que está adquirindo 50 kits de lençóis que também serão doados aos hospitais.

Sintonizados – Os deputados Eriberto Medeiros e Clodoaldo Magalhães, presidente e primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco, respectivamente, negaram qualquer tipo de desconforto na relação, pelo contrário, tanto Eriberto quanto Clodoaldo estão sintonizados no sentido de estruturar a Casa e atender tanto as demandas dos deputados quanto da sociedade.

Projetos – O deputado Alberto Feitosa se reunirá nesta quinta-feira (14), a partir das 11h, com deputados estaduais, prefeitos do estado e representantes da área de segurança do Estado para discutir sobre os projetos 09/2019 e 10/2019, de sua autoria, voltados para a prevenção à violência em Pernambuco e que versam sobre mudanças no Selo Pacto Pela Vida. O encontro acontecerá na presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Nos bairros – Com o objetivo de se conectar ainda mais com os jovens recifenses, a JSB Recife, segmento do PSB voltado a este público, realizará, durante os próximos meses, rodas de conversa nos bairros da cidade. “É uma iniciativa nova. Queremos trazer o jovem para o centro do debate, levando a boa política até ele”, avalia Rhayann Vasconcelos, presidente da JSB.

RÁPIDAS

Desastre – A gestão do prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), que já não era uma Brastemp, está passando por uma série de problemas por supostas irregularidades. Além de investigações envolvendo recursos da Saúde, a gestão teve recentemente o presidente da URB preso por suspeitas de corrupção.

Reformas – A Assembleia Legislativa de Pernambuco está passando por algumas alterações. O buraco frio teve uma reforma que restringiu a passagem de assessores, prefeitos e estranhos ao ambiente que é direcionado aos deputados. Já a presidência ganhou uma reforma para ficar mais parecida com as instalações da primeira-secretaria.

Inocente quer saber – A oposição lançará quantas candidaturas para prefeito do Recife em 2020?

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||