Paulo consegue tirar promessas de campanha do papel e emplaca novo mandato

Publicado em 13/07/2019 às 14h00
Coluna do sábado: Paulo consegue tirar promessas de campanha do papel e emplaca novo mandato
Em seis meses do seu segundo Governo, Paulo Câmara deu sua cara à gestão e priorizou uma equipe muito mais técnica do que foi nos primeiros quatro anos. A começar na montagem do primeiro escalão. Perfis semelhantes ao dele, até os políticos-secretários ocupam secretarias de forma técnica.
 

Com um planejamento exemplar, o governador fez entregas e tirou do papel promessas importantes, como o décimo terceiro do Bolsa Família. A Oposição até apostava que não seria executada. Outra crítica que ele enfrentou durante a campanha foi a péssima condições das estradas. Diante desse cenário, o Governo lançou o Caminhos de Pernambuco, que tem o objetivo de recuperar a malha viária com o investimento de R$ 505 milhões até 2022.

Com ênfase na educação, Paulo lançou o Programa Criança Alfabetizada, que tem a ousadia de se tornar o maior programa do segmento da história. Para que isso dê certo é preciso a parceria com os municípios. Daí, o governo anunciou mudanças no ICMS Socioambiental, que é repassado para as prefeituras.

Por fim, na Segurança, que foi outro quesito muito debatido na eleição, o governador comemorou o balanço do primeiro semestre de 2019, registrando uma redução recorde no número de homicídios em Pernambuco, tornando este o semestre menos violento desde 2014.

Paulo Câmara precisa fazer seu governo dar certo por alguns fatores. O primeiro deles é a campanha de João Campos no Recife, que depende do sucesso do seu padrinho estadual. Depois, preparar o caminho para sua sucessão que não será uma tarefa fácil pelo fato de o PSB estar tantos anos no poder, o que naturalmente provoca fadiga de material.

PROTELANDO – Entre os líderes partidários na Câmara dos Deputados ficou clara a movimentação do PP e PL, tentando jogar a votação do segundo turno da Reforma da Previdência para o mês de agosto, na volta do recesso parlamentar.

DE GOELA ABAIXO – A indicação pessoal do presidente Jair Bolsonaro de Gilson Neto para presidir a Embratur não agradou muito o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ele não esconde pra ninguém nos corredores da Câmara: “Manda quem pode, obedece que tem juízo”.
 
CONTINUA FORA – O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu manter o afastamento do prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, por tempo indeterminado. A decisão foi do desembargador federal Edilson Nobre.
 

RÁPIDAS

COLANDO A IMAGEM – O deputado Wanderson Florêncio vem mostrando muita sintonia com o prefeito Anderson Ferreira. Em menos de uma semana ele fez várias aparições ao lado do gestor de Jaboatão.

POSSE DISCRETA – A posse do advogado Carlos Neves como conselheiro do Tribunal se Contas foi bastante informal. Ocorreu no gabinete do presidente Marcos Loreto, na presença da sua esposa, Milu Megale, de representantes da OAB e familiares. Ainda será marcada uma posse solene, mas em data ainda a ser marcada.

SELECIONANDO – Mal assumiu a Prefeitura de Camaragibe, a equipe da prefeita Nadegi Queiroz seleciona para quem envia informações da gestão. Essa falta de estratégia com certeza não passou pelo crivo da gestora, que vem fazendo uma boa gestão em tão pouco tempo.

PINGA-FOGO: Quantos candidatos terão em Carpina em 2020?

Fonte :Blog do Elielson Lima.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||