Vice não pode atrapalhar o candidato

Publicado em 12/07/2018 às 14h00

Na reta final das definições das chapas majoritárias, dois nomes surgem com grande especulação para as vagas de vice de Armando Monteiro e de Paulo Câmara. A escolha do vice é fundamental porque no caso de reeleição de Paulo, ele terá grandes chances de assumir o mandato em 2022, caso o governador decida ser candidato a algum cargo. No caso de Armando Monteiro, por estar na oposição, ele precisará muito de um vice que não lhe atrapalhe e de preferência que possa agregar eleitoralmente.

Em relação a Armando Monteiro, apesar da sua negativa pública, o nome de Fred Ferreira vem sendo muito lembrado para o posto. É um candidato com densidade metropolitana, representa parte de um segmento que está em clara ascensão, é jovem e daria a Armando a garantia do empenho irrestrito de Anderson Ferreira na sua eleição, uma vez que os Ferreiras estariam comtemplados na majoritária. A escolha de Fred não atrapalha Armando e ainda agrega aspectos positivos ao petebista.

No palanque de Paulo Câmara muito tem se falado no nome da deputada federal Luciana Santos para o posto, mas é importante frisar que, diferentemente de Fred Ferreira que representa um projeto ascendente, ela vem numa clara decadência eleitoral. Nas eleições de 2014 elegeu-se na última vaga da Frente Popular, e em 2016 amargou um vexatório quarto lugar para a prefeitura de Olinda. Além do mais, a sua entrada na majoritária além de não agregar valor ao governador, poderia afastar aliados, como por exemplo o Professor Lupércio.

Se as eleições fossem hoje, muitos consideram que Luciana tentando um mandato de federal não terá a menor chance de ser reeleita. Alguns já a chamam de ex-deputada em atividade, e se for escolhida para a vice, irá gerar insatisfações na base do governador, pois existem nomes muito mais representativos eleitoralmente do que ela. Vale salientar que se porventura Marília Arraes for candidata, um eleitor mais alinhado com as ideias dela não deixará de votar na sua candidatura para votar em Paulo Câmara por causa de Luciana. Se em 2012 foi importante para Geraldo Julio ter um vice do PCdoB para facilitar o discurso, em 2018 o que pesará mais para o governador é a questão de votos. Paulo precisa muito mais de quem possa distribuir votos com aliados caso seja vice do que ter alguém inexpressivo como Luciana que não tem votos sequer para se eleger federal.

Caberá ao governador Paulo Câmara fazer uma avaliação de atrair alguém que pelo menos seja neutro, e existem nomes muito mais perfilados para a posição do que Luciana, como José Queiroz, Sebastião Oliveira, Maurício Rands e João Paulo por exemplo. Se optar por Luciana, Paulo Câmara estará cometendo um erro estratégico que poderá atrapalhar a unidade da sua ampla frente política.

Sem surpresas – Com mandato voltado para fiscalização e cobranças na área de segurança em Pernambuco, o deputado estadual Álvaro Porto (PTB) afirma que, lamentavelmente, a onda de ataques a bancos, como os ocorridos em Quipapá e Surubim, não é supresa. Ele lembra que em abril, dois meses depois de o governo anunciar melhorias para o setor, visitou delegacias e destacamentos da PM em 13 municípios da Mata e do Agreste e o quadro continuava a ser precário. “A vida real desmente diariamente a propaganda oficial veiculada na TV”, diz.

Prejuízo – Caso seja confirmada a pré-candidatura de André Britto (PROS) a deputado estadual, o maior prejudicado é o deputado Eduino Brito (PP), que em 2014 elegeu-se graças a boa votação que obteve em Arcoverde. Nesta eleição, com André no páreo a situação de Eduino fica muito difícil, pois não contará com o empenho da prefeita Madalena Britto (PSB).

Senado – Muitos prefeitos comemoraram a quase confirmação de que Bruno Araújo (PSDB) será candidato a senador, uma vez que tanto ele quanto Mendonça Filho (DEM) foram extremamente solícitos quando ministros das Cidades e da Educação, respectivamente. Os prefeitos sonham em ter senadores que dialoguem e trabalhem pelos seus municípios e creem que dentre as opções colocadas, Bruno e Mendonça estão anos-luz à frente dos seus adversários nestes quesitos.

Aposta – A avaliação do PSC é que Guilherme Uchoa Junior terá mais votos do que seu pai teria para deputado estadual. Isso tem animado a chapa do partido, que também ganhou Sergio Leite com melhores condições de disputa após herdar o mandato na Alepe. Eles fazem conta de 6 a 7 vagas na Alepe, ficando entre as maiores bancadas da Casa Joaquim Nabuco.

Novas de Paz – A partir de hoje passo a integrar o quadro de comentaristas da Rádio Novas de Paz, que é a líder de audiência no estado. Nossa participação será às terças e quintas a partir das 7 horas da manhã. A emissora é mais uma das quase 60 rádios que recebem nossos comentários políticos.

RÁPIDAS

Gratidão – O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), tem recebido muitas mensagens de agradecimento por conta das obras de drenagem e pavimentação de ruas no município. Moradores de algumas localidades afirmam que há 40 anos que lá residem e nunca tinham visto esse tipo de obra na sua rua.

Encontro – O governador Paulo Câmara recebe nesta quinta-feira a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, para uma conversa no Palácio do Campo das Princesas. Na pauta, a aliança nacional entre PT e PSB e os desdobramentos envolvendo a disputa em Pernambuco, que poderá culminar na retirada de Marília Arraes do páreo.

Inocente quer saber – Quem tem melhores condições de ser presidente da Alepe na eleição para o  mandato-tampão?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Enviar comentário

voltar para Blog

bdt b02|left|||||login news bdt b02|bdt b02|bdt b02|login news bdt b02|b02 bdt|bdt b02|content-inner||